Paralisia do Carrapato

Carrapatos são pequenos aracnídeos parasitas que possuem um ciclo de vida complexo. No entanto, são somente os estágios de larvas, ninfas e adultos que precisam de sangue para sobreviver e reproduzir. Geralmente a fêmea adulta é que mais causa mordidas, já que é comum que os machos morram após a copulação. Esses parasitas atacam mais no início da primavera até o fim do verão e podem ser encontrados em todos os cantos, desde áreas urbanas à parques, pois se proliferam rapidamente em um ambiente.

A paralisia por carrapato é um problema que afeta a saúde dos cães, sendo causada por uma toxina potente, liberada através da saliva de certas espécies de carrapato fêmea e é injetada no sangue dos cães, infectando sua pele. Essas toxinas afetam diretamente o sistema nervoso e podem causar paralisia do neurônio motor inferior, que é definida como a perda do movimento voluntário, causada por uma doença dos nervos que conectam a medula espinhal e os músculos.

Os sintomas são de natureza gradual e incluem: vômito, instabilidade, ritmo cardíaco acelerado, fraqueza nos membros posteriores, perda parcial dos movimentos musculares, perda total dos movimentos musculares, reflexos pobres à completa perda do reflexo, baixo tônus muscular, dificuldade em comer, pressão alta, distúrbio da voz, asfixia devido à paralisia dos músculos respiratórios em animais severamente afetados, salivação excessiva, megaesôfago e dilatação excessiva da pupila no olho.

Em caso de doença grave, o cão precisa ser hospitalizado para tratamento intensivo. Identificar e retirar o carrapato é o primeiro passo para evitar a liberação de toxinas e agravar os sintomas. O uso de medicamentos anti pulgas e carrapatos é muito comum e eficaz, sendo considerada a maneira mais recomendada quando se nota a infestação. Mesmo se os carrapatos não são encontrados, um banho com shampoo anti pulgas e carrapatos pode ser dado para matá-los. Em alguns casos, este é o único tratamento necessário e o cão logo começa a mostrar sinais de recuperação. Contudo, nos casos com paralisia respiratória, será necessário o tratamento com uso de meios com ventilação artificial, mas poder manter a respiração do cão.

A melhor forma de controle da doença é a prevenção, sendo assim, deve-se checar regularmente a pelagem do cão em busca de carrapatos. Em locais bastante contaminados, é importante o uso de coleiras e banhos carrapaticidas, os quais também podem ajudar. Em casos de infestação, é importante renovar o banho a cada 15 dias e em cães com pelo longo, tosá-los na época do verão, que tem uma maior incidência de carrapatos. Verifique principalmente as áreas que o cão tem dificuldade em alcançar, como as orelhas, patas, costas e cabeça, pois são onde esses parasitas costumam se instalar.

Lembramos também que, não basta tratar o pelo do animal e não cuidar também do ambiente. A limpeza do ambiente é fundamental, pois esses parasitas se multiplicam muito rapidamente, e, depois de instalados, a remoção se torna ainda mais complicada. Por isso previna o ambiente onde o pet circula mantendo a limpeza diária e dedetizando o ambiente com produtos específicos, se necessário, contrate a dedetização profissional.

Sobre o autor

Dr. Marcio Waldman

Dr. Marcio Waldman

Medico veterinário, diretor e fundador do www.petlove.com.br. Formado em 1988 pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP e pós graduado em latu sensu em odontologia veterinária, foi secretário geral da Anclivepa SP (associação nacional de clínicos veterinários de pequenos animais) e sócio fundador do Simpavet (sindicato patronal dos médicos veterinários). Atuou como clínico veterinário de pequenos animais de 1988 a 2005 em São Paulo, e em 2005 terminou a atividade na clinica para se dedicar exclusivamente ao Pet Love.

8 Comentários

  • Bom dia!
    Tenho um bace de pelo longo, ele tem 7 anos, por causa do carrapato perdeu totalmente os movimentos traseiros ontem, o que posso fazer para recuperação dele.

  • Boa noite
    Meu caozinho tambem esta com essa alegia ja faz uns dez dias q ele anda com dificuldades e ao usar as patas trazeiras para se cosar ele chorra
    Ja foi medicado (doxifin,eritos,braveco,
    Mas continua a paralisia
    O q posso dar a ele pelo menos pra dor ?

  • Minha cadela não chegou paralisar, mas está muito fraca as patas traseiras… ela não levanta mais. Foi diagnosticada há dois dias com essa doença do carrapato, anemia e uma provável sinomose (suspeita devido a uma úlcera no olho). ?? Além de tudo ela sente muita dor, pois tenta se movimentar e acaba se ferindo no chão. Estou tratando com antibióticos, analgésicos, antinfalamatórios, vitaminas, colírio e curativos…
    Mesmo fazendo de tudo e torcendo pela recuperação dela tenho dúvidas sobre continuar ou não na luta… não vejo melhoras, e mesmo com tantos medicamentos a feição de dor dela é aparente. E agora?

    • Pode se o carrapato o meu tbm está assim, aconteceu isso de sábado à noite pra domingo, mais ele está bem ta alegre está comendo certinho mais só não levanta, isso é toxina de carrapato, tem que tirar os carrapato e aplica antibióticos ai ele vai se recuperando aos poucos!!!!

  • ola meu cacho da raça ilha e muito agitado e alegre so q ele ta com um pobrema serio ele na come nada ele da um passo e deita ele esta ate tendo desmaio e veterinario n descobre ok ele tem. alguem pode me ajudar fico grato pq ja fiz de td ele nada,

  • Por favor. .mim ajude minha cachorra está sem os movimentos das patas de trás. .
    e hj faz 30 dias que ela n se levanta p nd..
    Já fiz de td e nd dela melhorar.
    O veterinário já fez td tipo de exame. .
    Acusou anemia. graças a Deus.
    Ela revertêu o quadro ..
    Mais nd de minha cachorra se levantar.

  • Por favor me ajude meus cachorros estao com paralisia eu nao sei oque fazer estou desemprega devendo ao mundo animal socorro me ajudem

Deixe um comentário