Pastor de Shetland – Principais doenças

A raça é linda e graciosa, possui um pelo liso e focinho comprido. Estamos falando do Pastor de Shetland, um cão originário da Escócia que está entre as 10 raças mais inteligentes do mundo e é facilmente confundido com os Collies. Conhecido por seu temperamento doce e gentil, ele é popular com as famílias e gosta de se manter ocupado, então exercícios físicos são essenciais.

A raça exige alguns cuidados com sua pelagem, já que ela é dupla, feita para enfrentar o frio da Escócia, ou seja, escovações precisam ser feitas. O Pastor de Shetland costuma ser saudável, porém, existe uma série de doenças genéticas que podem afetá-los ao longo da vida. Confira as principais a seguir.

Pastor de Shetland - Principais doenças

Dermatomiosite

A Dermatomiosite é uma dermatite de natureza hereditária e inflamatória da pele e dos músculos dos cães. Os sintomas da doença são lesões ao redor dos olhos, focinho,  orelhas, nos membros, descamação e crostas. As lesões musculares acontecem depois de atingir a pele e levam à dificuldade de deglutição, mastigação e pneumonia por aspiração. A doença atinge principalmente o Pastor de Shetland e Collies.

Hipotireoidismo

O Hipotiroidismo é uma doença causada pela baixa produção de hormônios da tireóide, uma glândula que fica na região da garganta responsável pelos processos metabólicos no organismo. Os sinais clínicos são muito vagos e frequentemente é diagnosticada incorretamente. Um pet com o problema pode apresentar ganho de peso, falta de disposição para o exercício físico e intolerância ao frio. Além do Pastor de Shetland, outras raças têm predisposição a desenvolver essa doença, como Golden Retriever, Doberman, Pinscher, Setter Irlandês, e Dogue Alemão.

Doença de Von Willebrand 

A doença caracteriza-se por um distúrbio da coagulação sanguínea devido à deficiência ou anormalidade no fator de coagulação de von Willebrand (FvW). É uma doença hereditária e os sinais clínicos mais comuns são a alteração na coagulação sanguínea, o que pode resultar em hemorragias em mucosas, sangramentos prolongados em procedimentos cirúrgicos e presença de sangue nas fezes sem motivos aparentes. A doença é parecida com a Hemofilia, só que em um grau mais leve de sangramento. O diagnóstico é feito por uma série de exames e o pet pode ter uma vida normal caso haja tratamento.

Atrofia progressiva da retina

A atrofia progressiva da retina trata-se da degeneração dos fotorreceptores (neurônios que são responsáveis pela formação da imagem através da captação da luz), de maneira progressiva, comprometendo a visão do animal e levando à cegueira. A atrofia progressiva da retina não apresenta cura e, infelizmente, o quadro evolui até a cegueira total do animal. O início da sua manifestação é muito discreto e difícil de se perceber, uma vez que o animal vai perdendo aos poucos a visão noturna, e há alteração em seu comportamento em locais com pouca luminosidade.

Outras doenças que podem afetar o seu Pastor de Shetland:

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu pet pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.