Pequinês – Principais doenças

Pequeno, de pelo longo e focinho achatado, seu nome evidencia que esse não é um cão de grande porte. Estamos falando do Pequinês, uma raça que era símbolo de nobreza e do budismo na China no século VIII. No Brasil, ele foi muito popular nos anos 80 e 90, porém, hoje é raro encontrá-lo pelas ruas – já que raças parecidas como Pug e Shih Tzu ganharam maior notoriedade.

O Pequinês costuma exigir alguns cuidados, por isso é necessário escová-lo com constância e ficar atento ao seu focinho, pois ele é um cão braquicefálico e pode apresentar secreções nessa região mais do que o normal. Sua saúde é boa, mas por ser uma raça antiga, o Pequinês pode ser predisposto a algumas doenças herdadas de seus antepassados e é dessa doenças que iremos falar a seguir.

Pequinês - principais doenças

Hérnia inguinal e umbilical 

Uma hérnia inguinal em cães é uma protrusão de gordura ou órgãos através de uma abertura na parede muscular que deveria ter se fechado durante o desenvolvimento do filhote. Elas são hereditárias e possuem predisposição genética, como no caso do Pequinês e raças como Cocker Spaniel Inglês e Border Collie. No caso da Hérnia umbilical, ela pode aprisionar as alças intestinais, causando obstruções na região do intestino. As hérnias se apresentam como uma protuberância na região abdominal ou da virilha (inguinal) nos cães e podem ser bastante perigosas. Na maioria das vezes, a cirurgia para correção pode ser recomendada. 

Colapso da traqueia 

O colapso da traqueia trata-se de uma deformação e achatamento dos anéis traqueais cuja obstrução impede que circule uma quantidade de ar suficiente na traqueia – um “tubo” que faz parte do sistema respiratório. Os sinais clínicos da doença mais comum são tosse, dificuldade para respirar e ruídos. O colapso da traqueia pode ser congênito ou adquirido e afeta raças principalmente braquicefálicas e pequenas, como o Pequinês, Pug e Shih Tzu. Por ser uma doença progressiva e degenerativa, ela não possui cura, apenas controle para que o pet possa ter uma maior qualidade de vida.

Olho seco (ceratoconjuntivite seca)

A síndrome do olho seco é uma doença oftalmológica que afeta as glândulas lacrimais, a membrana conjuntiva e a córnea, trata-se de uma inflamação crônica que causa uma deficiência e baixa qualidade na produção de líquido lacrimal. A consequência da patologia pode ser grave, pois o olho sem a proteção lacrimal adequada pode levar à cegueira e danos irreversíveis à visão. Os sinais clínicos da ceratoconjuntivite seca são desconforto, vermelhidão e secreção na área dos olhos. Além do Pequinês, algumas outras raças são suscetíveis à síndrome do olho seco como o Lhasa Apso, Yorkshire, Pug e Boston Terrier. O tratamento pode ser medicamentoso ou cirúrgico.

Obstrução do ducto nasolacrimal

O Pequinês sofre com várias doenças relacionadas ao sistema respiratório e digestório, isso porque ele tem uma conformação na sua anatomia que denominamos braquicefalia e está relacionada ao seu crânio e focinho mais achatados. A obstrução do ducto nasolacrimal é o bloqueio que impede que a lágrima do pet seja drenada adequadamente, causando lacrimejamento excessivo. Quando os canais nasolacrimais estão obstruídos, a lágrima escorre pela face, causando aquelas manchas marrons facilmente identificadas nos pelos dos cães com pelagem mais clara. 

Outras doenças que podem afetar o seu Pequinês:

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu pet pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.