Tudo o que você precisa saber sobre cães braquicefálicos

Quem não conhece esses cães pela condição de braquicefálicos, certamente os conhece pelas suas características bastante marcantes: focinhos achatados e curtos, olhos grandes e arregalados, fofura extrema e o dom de conquistar o coração dos brasileiros. Segundo uma apuração do nosso cadastro pet, dentre as 10 raças mais populares entre os Petlovers, quatro são braquicefálicos: Lhasa Apso, Bulldog Francês, Pug e Shih Tzu. Mas afinal, o que é a condição de braquicefalia? 

A braquicefalia é caracterizada por uma conformação diferente nos ossos do crânio, fazendo com que a cabeça fique mais curta do que o normal e que o focinho seja achatado. Um dos fatores que levaram à maior incidência de pets com essa característica foi a interação do homem na criação de novas raças. Isso se deve ao ato de selecionar as características mais desejadas a serem passada para certos exemplares, seja por estética ou melhoramento genético, sem levar em consideração como isso os afetaria.

O focinho curto se tornou o charme de muitos cães e faz com que isso continue sendo difundido. O que muitos não sabem, principalmente quem nunca teve um pet com essa característica, é que eles podem sofrer com várias doenças e condições decorrentes da braquicefalia. Separamos neste post tudo o que você precisa saber sobre pets com essa patologia.

Síndrome do cão braquicefálico

Cães que têm essa anatomia de crânio curto são muito suscetíveis a sofrer da síndrome do cachorro braquiocefálico, levando a problemas respiratórios. Os principais sintomas dessa síndrome são respiração ruidosa, dispneia, palidez das mucosas, tosse, espirros reversos, alterações vocais, engasgos e intolerância ao exercício. O tratamento consiste em perda de peso e intervenção cirúrgica em alguns casos para correção da estenose de narinas.

Problemas oculares

Como o crânio é mais curto, os olhos são mais arregalados e as pálpebras podem não envolvê-los completamente. Por isso, a grande maioria tem problemas com olho seco e baixa produção de lágrima ou até mesmo com o entupimento do canal lacrimal.

Doenças dentárias

A dentição é irregular, pois o maxilar é recuado, os dentes não têm espaço e crescem em ângulos diferentes, podendo ocasionar doenças dentárias, como hiperplasia de gengiva.

Cuidados com o calor e o sobrepeso

Em dias muito quentes, o aumento da temperatura pode ser perigoso, já que regulação térmica corporal é feita basicamente por meio da respiração. As vias aéreas desses cães são mais estreitas e a regulação da temperatura corporal não é feita adequadamente, aumentando significamente a temperatura do corpo, podendo causar a hipertermia. A transpiração ocorre também pelas “almofadinhas” das patas (os coxins), porém, como as almofadinhas ficam em contato com o chão quente, a transpiração por esse local não é tão eficiente.

Os exercícios para esses cães precisam de monitoramento, principalmente em dias quentes.

O sobrepeso também favorece ao aumento da temperatura corporal do cachorro, fazendo com que dificulte a mobilidade e piorando o quadro respiratório, portanto, mantenha a dieta desses pets sempre em dia!

Os cães braquicefálicos podem andar de avião?

Essa é uma dúvida muito recorrente dos pais e mães desses pets. Os cães braquicefálicos não devem ser transportados por aviões. Isso acontece pela dificuldade de respirar em ambientes frios e secos, assim como em ambientes muito quentes. A falta de oxigênio pode causar desmaios e até paradas respiratória e cardíaca. Algumas companhias aéreas proíbem que esses cães viagem no compartimento de cargas, pois ela não tem a temperatura controlada. Caso você necessite levar seu pet no avião, sempre consulte um médico veterinário de confiança para uma viagem tranquila e segura.

Dicas e recomendações 

  • A alimentação desses cães precisa ser saudável e monitora por um médico veterinário. 
  • Em dias quentes, evite passeios ao ar livre, faça brincadeiras dentro de casa durante o dia e só leve ele para fora ao anoitecer.
  • Caso note seu cão muito ofegante, leve-o para um lugar com sombra e umedeça ele com água corrente lentamente para não causar choque térmico.
  • A água no passeio é muito importante, certifique-se que ele vai ter disponível durante a brincadeira ou leve seu potinho de casa com uma garrafa d’água.
  • Se seu pet for um peludinho, consulte um profissional para saber se tosar é uma boa opção. Tirar o excesso de pelos, em alguns casos, pode ajudar a controlar a temperatura corporal.
  • Sempre leve-os ao médico veterinário a cada seis meses para check-ups, mesmo que não tenha nada de errado, pois diagnosticar doenças precocemente ajuda muito a ter um prognóstico positivo.

Principais raças de cães braquicefálicos:

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

12 Comentários

  • Boa tArde!
    Tenho um pug e ela bebe pouca água , digo pouca pq sempre vejo os dois recipientes , cheios. E agora ela apresentou xixi com sangue e exame deu Oxalato de cálcio, estou dando água na seringa, pois n quero fazer cururgia. O que me orienta a fazer p aumentar o consumo de água da minha cachorrinha ?!

    • Olá, Katiuscia. Que triste saber disso, a água é muito importante para o funcionamento do nosso organismo e dos pets. Aqui no blog temos um post falando sobre isso, demos várias dicas de como fazer seu pet beber mais água: https://www.petlove.com.br/dicas/como-fazer-os-pets-beberem-mais-agua-no-verao Mas resumindo, algumas coisas que você pode fazer é umedecer a ração, dar alimentos úmidos como sachê e patê, comprar uma fonte de água e colocar vários potinhos de água pela casa, com certeza ele se sentirá mais encorajado a se hidratar. Um abraço!

  • tenho uma pequinês…por causa do pelo que possuem subpelo e pelo , são mais suscetiveis a ter hipertemia;;;estou tosando a cada 3 mese…que é o tempo que os pelos crescem

    • Olá, Juliana. Realmente saber sobre o assunto é de grande importância, aqui no blog escrevemos semanalmente sobre dicas de saúde e cuidados. Um abraço!

    • Olá, Edivaldo. A clorexidina é indicada para o tratamento de bactérias e fungos e o produto é contra-indicado em caso de hipersensibilidade conhecida
      aos componentes da fórmula. É recomendado que você converse com seu médico veterinário para se certificar que pode ser usado. Um abraço!

  • Tenho uma fêmea buldogue americano, Gaia com 4 anos, com essa característica do focinho, é bem maior que o buldogue inglês e vai na escola três vezes por semana para brincar, socializar e ser adestrada. Noto que chega muito ofegante e muito cansada. Nunca fiz o procedimento de umedecê-la como constou nas “dicas” acima. Vou procurar efetuar esse procedimento para ver se fica menos ofegante.
    Obrigada pelas dicas

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.