Pets podem prever desastres naturais?

Com certeza você já deve ter ouvido falar por aí que os animais possuem “poderes mágicos” de prever desastres naturais. Mas, afinal, isso é verdade ou é mais uma daquelas “lendas urbanas”? Como sempre, nossa companheira ciência entrou em ação para nos explicar um pouco mais sobre esses supostos super-heróis.

Um estudo recente liderado pelo pesquisador alemão Martin Wikelski analisou o comportamento de animais em uma fazenda na Itália próximo ao epicentro de um terremoto que aconteceu no final de 2016. Antes do desastre, os pesquisadores identificaram todos os movimentos normais de cachorros, vacas e ovelhas que viviam no local. Posteriormente, eles estudaram por seis meses informações da atividade desses animais durante o cenário de movimentos sísmicos que são imperceptíveis para nós, e analisaram a ação mútua das três espécies.

Pets podem prever desastres naturais?

Os dados dos movimentos mostram que os animais estavam estranhamente inquietos horas antes de acontecer o terremoto. Logo, foi relatado que quanto mais perto eles estavam do epicentro, mais cedo eles começavam a se comportar de forma incomum. Isso mostra que os movimentos dos bichos em regiões diferentes podem gerar pistas sobre o local e o momento que um terremoto que está prestes a acontecer.

Segundo Martin Wikelski, o estudo não abordou os sentimentos dos animais em relação a isso, mas os cientistas acreditam que possivelmente as mudanças comportamentais estão relacionadas às alterações elétricas no ar ou gás liberado da Terra antes de ocorrer a ruptura do solo. “Se sentirem esse ar eletrostático vindo em sua direção, os cachorros enlouquecem e se espalha entre os animais, amplificando o sinal. É quase como uma quebra da bolsa de valores em que ninguém sabe como começou, mas houve alguns sinais de que algo estava errado e então todo mundo enlouqueceu”, disse.

Apesar de não ser conclusiva, Martin destaca que a pesquisa servirá como um pontapé inicial para desvendar esse mistério que nos cerca há muito tempo. De acordo com ele, o objetivo é também buscar formas de prevenir esses desastres naturais, e os animais podem contribuir – e muito – para tal.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.