Por que os gatos costumam lamber uns aos outros?

Quem acompanha as nossas publicações fica bem informado sobre cães e gatos. E é para você cuidar ainda melhor do seu bichinho, e entender melhor o comportamento dele, que a gente vive correndo atrás de informações e curiosidades.

Gato lambendo Petlove

Nesse post vamos te contar por que os gatos têm o costume de lamber uns aos outros. Mas antes de entrar nos detalhes, você arriscaria algum palpite sobre a razão dos felinos terem esse hábito que arranca suspiros e risadas da gente? 

Se pensou que é um ato de carinho ou até uma questão de limpeza, já que os felinos levam nota 10 no quesito limpeza, você está no caminho certo, mas continue a leitura para descobrir que as lambidas ásperas escondem outros motivos.

Pra começar, um banho de saliva faz parte da vida do animal desde o seu nascimento. Um dos primeiros atos da mamãe gata é lamber suas crias como forma de proteção e carinho. Elas fazem isso para porque os odores do nascimento são atrativos para possíveis predadores e depois mantêm o hábito até a quarta semana de vida do filhote, que a partir daí consegue a se banhar sozinho e passa até 50% de sua vida procurando se manter limpo.

Pura fofurice

A surra de “beijos” também serve para estreitar o vínculo social entre os gatos. Pesquisadores da Universidade da Geórgia (EUA) foram observar o comportamento dos bichinhos em uma colônia para gatos e notaram que as lambidas aconteciam somente entre os gatos já possuíam algum tipo de vínculo.

É por isso que gatos estranhos uns aos outros precisam de um tempo para socializarem e só então passarem a permitir um contato mais íntimo e receber carinhos.

Esfrega minhas costas?  

Famoso por não abrir mão de sua higiene, o gato não consegue manter sozinho 100% do seu corpo limpo. Cabeça e pescoço são regiões que para serem alcançadas necessitariam que o bichano tivesse uma língua muito maior do que possui.

Então ele precisa da ajuda de outro felino para tornar o banho mais completo e aumentar sua sensação de limpeza. O gato adora ser tocado nessas partes de difícil assepsia, e isso ajuda explicar porque ele ronrona bastante quando acariciamos sua cabeça.

Para não comprar briga 

Veja só que curioso! Um estudo de 1998 da Universidade de Southampton (ING) de 1998 mostrou que o comportamento excessivo pode ser uma maneira do animal aliviar a tensão e redirecionar o que seria uma agressão.

Seria assim: ao invés de comprar uma briga que ele possa se machucar, o bichinho demonstra o seu domínio cuidando do outro gato. Olha que lição boa da gente aprender com eles, não é verdade?

Agora, na próxima vez que você vir seus gatos lambendo um ao outro será inevitável não ficar com aquela pulga atrás da orelha. Será que está rolando só uma ajuda no banho ou tem alguém que não tá a fim de cair na porrada? 🤔

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

4 Comentários

  • No meu caso, que também tenho dois machos, Jack e Jim, rola uma situação bem parecida com a relatada pela Rosa, e o meu Jim e o Silly dela. Porém, os meus chegaram juntos, são irmãos. E toda vez que acabam as lambidelas rola um figth entre eles. Não se machucam mas às vezes assusta já que eles são grandinhos e sempre acho que vão se machucar, coisa de mãe né? Enfim, adorei a matéria, principalmente agora que estamos em casa de quarentena e mais juntos dos nossos filhos peludos. Força gente!

  • Olá! Pois eu estou completamente de acordo com esse estudo que da Universidade de Southampton, porque eu tenho 2 gatos (machos), o Silly e o Leão. E o Silly, como foi o meu primeiro gato, quer ficar com tudo só para ele, as caminhas todas, a ração, a dona (eu), enfim, tudo! E há muito que reparei que o Silly sempre que vai tentar “tirar/roubar” uma caminha ao Leãozinho, ele (Silly) deita-se ao lado dele e faz-lhe essas lambidas de higiene, ainda na tentativa de evitar uma atitude mais agressiva, o que muitas vezes acaba por acontecer sempre que o Leãozinho (esperto!) finge que não está a perceber os sinais (lambidelas) do Silly..! Ehhhehe! E pronto! Pessoal, cuidem-se bem e protejam-se uns dos outros nesta altura em que o Mundo todo tem que se unir e lutar no mesmo sentido! Chegou a altura em que temos que mostrar que a humanidade não está “perdida”e que quando se junta consegue vencer tudo! Temos que ser responsáveis e rigorosos, não só com nós próprios mas também com os outros. E temos principalmente o dever de cuidar dos mais velhos, dos “nossos” avós e de todas as crianças, porque esses são, como sabem, os que estão mais em risco. Força! E Saúde para Todos Nós! Juntos Vamos Vencer! (p.s.-e desculpem este texto enorme.. 😉

    • Isso aí, Rosa!

      Essa fase há de passar em breve e alguma lição todos nós devemos tirar de toda essa condição 😉

      Parabéns pelo Silly e Leão!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.