Quarentena: o que fazer se meu pet precisar de atendimento veterinário?

A saúde dos pets é assunto que merece a nossa atenção e não pode ser deixado de lado em nenhuma circunstância, mesmo em período de crise. Recentemente nós falamos sobre o preocupante número de abandonos de animais, que cresceu devido à falta de informação sobre o COVID-19.

Petlove em casa

Quem é petlover de verdade deve manter seus bichinhos saudáveis e dentro de uma rotina segura para que os animais possam viver bem e com tranquilidade. Uma das principais dúvidas de pais e mães de pets, em tempos de quarentena, é em relação aos atendimentos veterinários, afinal, o que fazer se meu pet ficar doente ou precisar ir a uma consulta?

A primeira recomendação é: seguir as recomendações da OMS e ficar em casa. Saídas, mesmo que para cuidar da saúde, somente em casos de extrema necessidade. Por isso, o ideal é que os atendimentos sejam feitos em domicílio para evitar aglomerações e esperas em clínicas ou hospitais – algo que vale tanto para humanos quanto para pets.

Se pintar dúvidas ou precisar de alguma recomendação, que tal telefonar ou mandar mensagens para o médico veterinário de sua confiança? Mas é importante ressaltar que atendimentos on-line não são permitidos! De acordo com o Código de Ética Profissional do Médico Veterinário, “Art. 8º É vedado ao médico veterinário: XV – receitar sem prévio exame clínico do paciente”, o que deve ser feito presencialmente. 

 

Mas meu pet faz tratamento

Bom, nesse caso, a saída de casa se faz necessária, mas antes de girar a chave na porta, tome todas as precauções necessárias para se proteger do novo coronavírus, se por um lado não há sinais que ele ofereça perigo algum ao seu pet, você sim estará numa situação de vulnerabilidade.

Entre em contato com a clínica antes para confirmar a consulta e não perder a viagem. Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), o atendimento em clínica deve ser, preferencialmente, agendado e com a presença de apenas um responsável para evitar a concentração de humanos na área de espera.

Não esqueça de evitar aglomerações no trajeto, não ficar tocando em objetos e de manter as mãos sempre limpas. Ao retornar, faça uma higienização no peludinho antes de entrar em casa, as patas, principalmente, podem hospedar visitantes indesejados que podem ser nocivos à saúde da família.

Casos de desmaio, vômitos em excesso, convulsões, intoxicação, envenenamento ou demais sintomas graves não podem ser subestimados e o animal deve ser levado para uma consulta de emergência, seguindo as orientações acima. Já as cirurgias eletivas (como a castração de animais saudáveis) devem ser postergadas na medida do possível.

Petlove – serviço veterinário em domicílio (São Paulo)

O compromisso da Petlove é tornar a vida dos pets mais feliz e mais saudável, por isso, lançamos recentemente a opção de atendimento médico veterinário domiciliar para quem mora em São Paulo – Capital. Por WhatsApp ou e-mail, você solicita a visita de um profissional para cuidar do seu bichinho no conforto de sua casa. Ideal nesse período de quarentena, não é mesmo?

Clique aqui e agende uma visita, caso o seu pet precise passar por uma avaliação, tomar uma vacina, ser medicado ou até mesmo receber algum curativo, atadura ou ser imobilizado. 

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

8 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.