Quatro jeitos do seu cachorro pegar pulgas

Existem duas certezas em nossas vidas: a primeira (claro) é a morte, a segunda é que o seu cachorro vai pegar pulgas em alguma fase da vida, caso você não tome os devidos cuidados. Difícil ler isso, né? Mas precisamos ser bem diretos quando o assunto é a saúde dos pets.

Com a chegada do calor intenso, precisamos tomar ainda mais cuidado para evitar a presença desses visitantes indesejados, mas antes de pôr em prática os métodos de tratamento e prevenção, é preciso entender as formas de como os cachorros pegam pulgas.

Quatro jeitos do seu cachorro pegar pulgas

Ao ar livre

Você sai com o seu cachorro diariamente ou pelo menos com frequência para passeios ao ar livre? Sinto-lhe dizer, mas essa é a forma mais comum de um cachorro pegar pulgas. Isso porque esses parasitas não vivem apenas na pelagem do pet. Eles também vivem e se reproduzem no ambiente. Uma simples pulga pode cair de um pet infestado durante uma caminhada em um parque, se procriar rapidamente, e alguma dessas pular nos pelos do seu cão.

Transmissão entre pets

Suponhamos que você tenha um cachorro que raramente põe as patas para fora de casa e um gato que adora “dar um rolê” por aí (mesmo não sendo recomendado que eles saiam sozinhos). Então, por mais que ele não tenha contato com outros pets desconhecidos, existe a chance do felino transmitir pulgas para o cão. Nestes casos, o ideal é utilizar produtos para prevenir ambos os pets e rever a opção do seu gato ter vida livre.

Mudança de casa

Até parece exagero, mas não é uma má ideia pensar em tratar a nova casa de uma infestação de pulgas, afinal, existe uma boa chance de o ambiente estar repleto desses parasitas.

Além de uma limpeza pesada em todos os cômodos, vale aplicar um spray antipulgas, como o Fleegard, que elimina rapidamente as pulgas do ambiente, sejam adultas, larvas, pupas ou ovos. O Desinfetante Vet+20 Bactericida também é excelente para desinfetar o ambiente e evitar outros problemas de saúde para seu pet e sua família.

Caminhas e roupas compartilhadas

Por último, pets que compartilham caminhas, cobertores ou roupas também estão mais sujeitos às pulgas. Os brinquedos, principalmente os feitos de pano e pelúcia, também entram na lista de vetores. Assim, caso você leve a caminha do seu cachorro ou algum brinquedo para a casa de outra pessoa que tenha pet, o ideal é lavar tudo com água quente para não correr riscos de carregar pulgas de um ambiente para outro.

E aí, percebeu o enorme risco que o seu cachorro corre de pegar pulgas? Veja a nossa outra matéria sobre algumas formas de evitar parasitas em cachorros.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É Jornalista, apaixonado por pets e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.