Sarna em cachorro: tudo o que você precisa saber

A princípio, a sarna em cachorro é, definitivamente, um dos problemas mais temidos entre os tutores. Afinal, ela causa um tremendo desconforto ao pet infectado, além de prejuízos para sua saúde. Ela é uma doença de pele causada por ácaros que provoca coceira intensa, feridas delicadas e muita dor de cabeça (para nós, humanos).

Embora seja uma doença bastante conhecida, pouca gente sabe, de fato, o que é sarna, quais os sintomas e como prevenir. É o que vamos te explicar!

filhote de cachorro com sarna

Tipos de sarna canina

A princípio, existem três tipos de sarna canina:

A sarcóptica, causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei, é a sarna em cães mais comum. Inclusive, esse é o único tipo que pode ser transmitido para humanos, pois é uma zoonose. Ela normalmente atinge as regiões do peito, barriga e próximo aos ouvidos.

Já a demodécica, popularmente conhecida como “sarna negra”, é causada pelo Demodex canis ou Demodex sp, um ácaro já presente na pele de todos os cães que provoca manchas escuras na pele. Porém, ele se manifesta apenas quando o pet está com a imunidade comprometida.

Por fim, a sarna otodécica é provocada pelo ácaro Otodectes cynotis e atinge diretamente a parte interna do ouvido dos cães. Esse tipo causa muita coceira na região da orelha, formação de secreção local e pode provocar outros problemas como otites.

filhote com sarna deitado em um gramado

Transmissão

A transmissão da sarna varia de acordo com cada tipo. Enquanto a sarcóptica e a otodécica podem ser transmitidas por contato, a demodécica costuma ser passada da mãe para os filhotes, durante o período de amamentação. 

Antigamente, acreditava-se que a demodécica era um tipo de sarna genética. Porém, hoje sabemos que existe uma predisposição de algumas raças por conta da alta incidência nos exemplares, mas sem interferência no DNA dos animais. Essa é a única sarna que não possui cura total, apenas controle. 

Como saber se o cachorro está com sarna?

Veja sete sintomas da sarna em cachorro:

  1. Coceira intensa (na sarcóptica e otodécica)
  2. Manchas escuras (na demodécica)
  3. Queda de pelos (na sarcóptica e demodécica)
  4. Pele áspera
  5. Descamação
  6. Feridas
  7. Vermelhidão

Notou que o seu cachorro está com algum destes sintomas? Então consulte imediatamente o médico veterinário de confiança. Apesar de ser uma doença comum, o ideal é que o remédio para sarna de cachorro seja recomendado pelo profissional. Ou seja, esqueça aquelas receitinhas milagrosas – que podem agravar o quadro e até colocar a vida do pet em risco.

Sarna de cachorro pega em humanos?

Sim, a sarna canina pega em humanos. Porém, apenas o tipo escabiose, que é o mais comum, pode ser transmitido para nós. Então, vale um conselho: se suspeitar que o seu pet esteja com sarna, não toque-o sem proteção (luvas).

cachorro filhote cinza com sarna no focinho

Como tratar sarna no cachorro?

Para você que está procurando tratamento para cachorro com sarna, saiba que não há muito o que fazer em casa. Isso porque apenas o médico veterinário saberá receitar o melhor remédio para sarna de cachorro, seja oral, tópico ou produtos para utilizar durante o banho.

Sete dicas de como prevenir sarna em cachorro

  1. Evite que o seu cachorro tenha contato com pets infectados
  2. Lave regularmente o ambiente que ele passa a maior parte do tempo
  3. Dê banhos com frequência e seque-o corretamente
  4. Evite que o cachorro tenha contato com objetos possivelmente contaminados
  5. Ofereça uma alimentação balanceada
  6. Leve-o regularmente ao médico veterinário
  7. Use produtos que combatem alguns tipos de sarna como o Simparic, por exemplo.

Quanto tempo dura a sarna de cachorro?

A princípio, o tratamento da escabiose e da sarna de ouvido dura entre três e quatro semanas. Já a sarna negra não tem cura, apenas controle. Dessa forma, o tratamento acontece toda vez que ela desencadear no pet. Mas isso pode ser evitado quando mantemos a imunidade do animal em dia. E isso pode ser conseguido por meio de uma alimentação balanceada, qualidade de vida, exercícios regulares e pouco estresse.

Por fim, agora que você já sabe tudo sobre sarna em cachorro, visite o Blog da Petlove para mais dicas sobre saúde canina.

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Gabriel Arruda

É Jornalista, apaixonado por pets e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

4 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.