Sexagem de Aves Silvestres

A sexagem de aves é extremamente importante e necessária, principalmente em aves silvestres que não possuem dimorfismo sexual aparente, isto é, não tem como saber o sexo da ave por suas características observáveis em nenhuma etapa da vida. O comércio de aves, para se tornarem pets, é regulado por um órgão do governo, o IBAMA, cuja função é a de fornecer as anilhas (anel pequeno com informações) para as aves poderem ser comercializadas. Dentre as aves silvestres mais comumente postas à venda e que necessitam de sexagem para confirmação do sexo pode-se citar o Canário, a Arara, o Papagaio e a Calopsita.

Os genes sexuais das aves possuem uma organização diferenciada do que acontece em outras espécies, como os mamíferos. O sistema é o ZW, o macho apresenta dois cromossomos sexuais iguais, ZZ, enquanto a fêmea apresenta dois diferentes, um Z  e outro W. Os mamíferos, como os seres humanos, cães e gatos, apresentam o sistema XY em que as fêmeas são caracterizadas por XX e os machos por XY.

O fornecimento das anilhas é realizado com base em informações que o criador fornece, dentre as quais o sexo da ave. Os métodos de sexagem são muitos, mas devido a necessidade de se colocar a anilha (procedimento que só é possível nos primeiros dias de vida da espécie) o método deve fornecer o resultado rapidamente e não ser invasivo, pois a ave será uma delicada recém-nascida quando o exame for realizado.

As técnicas de sexagem mais comuns são: laparascopia, tomografia, cariotipagem e exame de DNA. A laparascopia é um procedimento cirúrgico, o que se torna inviável em diversas espécies que são extremamente pequenas. A tomografia é bem eficiente e segura, porém é um método caro e nem todos conseguem ter acesso a esse tipo de exame. A cariotipagem consiste em trabalhar a célula do animal para que demonstre a organização dos cromossomos, principalmente os sexuais, que são bem diferenciados. Porém, é extremamente cara, e a técnica de DNA também é trabalhada encima dos cromossomos sexuais, mas, diferente da anterior, faz inúmeras cópias de um segmento de DNA para demonstrar a sua presença. Os resultados do exame de DNA são rápidos e podem ter um preço acessível, o que já atende bem a demanda para colocar as anilhas, e, consequentemente, o planejamento de cruzamentos.

O exame de DNA tem sido a principal escolha de muitos criadores, pois é rápido e não-invasivo, uma vez que pode ser realizado a partir de penas do animal, sem a necessidade de coletar sangue e, assim, não estressa o bichinho. Esse tipo de tecnologia faz inúmeras cópias de segmentos do DNA alvo, no caso, genes sexuais da ave, que permitem a identificação genética do sexo do pet. Os resultados são entregues de forma rápida e os preços variam de acordo com a empresa que for realizar. De qualquer modo, são os exames mais baratos e que fornecem as informações necessárias para que a ave receba a documentação necessária para ser comercializada.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

2 Comentários

Deixe um comentário