Spaniel Francês – Principais doenças

O Spaniel Francês possui características similares às de seus parentes Spaniels: é carinhoso, inteligente, ativo e resistente. É uma raça de cachorro que raramente fica doente e é muito saudável, com expectativa de vida de 10 a 14 anos. Por mais que ele tenha uma boa saúde, você pode conferir nesse post as principais doenças do Spaniel Francês, que costumam afetá-lo de forma genética e/ou hereditária. 

principais doenças do Spaniel Francês

Síndrome da Mutilação Acral

A mutilação acral, também conhecida como síndrome por lambedura, diferentemente da dermatite por lambedura ou alopecia psicogênica, na maioria das vezes não tem ligação com distúrbios comportamentais. Pesquisas mostraram que essa síndrome acontece devido a uma mutação genética principalmente no Spaniel Francês, gerando uma insensibilidade nas patas como se elas estivessem anestesiadas. 

As consequências são feridas causadas por lambidas e mordidas do próprio cachorro ou por algum trauma, já que ele não consegue sentir a região. Pouco se sabe ainda sobre o problema, mas se você perceber que o seu pet está com feridas nas patas, é muito importante levá-lo ao médico veterinário.

Otite

Uma das principais doenças do Spaniel Francês é a otite. O problema pode acometer qualquer cachorro, mas existe uma influência genética em algumas raças que predispõe a infecções e inflamação nos ouvidos. Esse é o caso do Spaniel Francês, que além da genética, ainda tem as orelhas grandes e peludas, formando um ambiente úmido e quentinho para as bactérias, fungos e ácaros se proliferarem.

Por isso, é muito importante manter as orelhas desse pet limpas, sempre checar para saber se há sujeira ou odor incomum e ter o acompanhamento do médico veterinário para prevenir as otites. Lembre-se também que se o seu cachorro for entrar na piscina, é preciso proteger os ouvidos com algodão hidrofóbico.

Epilepsia

A epilepsia é uma doença que causa convulsões no cachorro e preocupa muitos pais de pet. Essas convulsões são geradas por uma descarga elétrica incomum no cérebro e na maioria dos casos não há uma causa específica, mas é de conhecimento que o Spaniel Francês pode ser afetado. O problema não tem aviso prévio e o pet pode apresentar comportamentos estranhos como ficar imóvel por um tempo, tremer, babar e ter movimentos involuntários. 

Entrópio e Ectrópio

O entrópio e ectrópio são duas doenças que parecem gerar o mesmo problema, mas saiba que há uma diferença entre essas afecções oftálmicas. O ectrópio é uma enfermidade em que a pálpebra vira para fora, facilitando uma irritação, infecções por bactérias e dificultando a produção de lágrima. Já o entrópio, a pálpebra vira para dentro e fica em contato com o globo ocular, gerando bastante desconforto e em alguns casos inflamação e úlceras na córnea. Em ambos os casos é preciso fazer uma cirurgia para corrigir. 

Displasia Coxofemoral

Também conhecida como displasia do quadril, a displasia coxofemoral é uma doença locomotora que tende a afetar cachorros de porte médio e grande e tem origem hereditária, ou seja, é passada de pais para os filhotes. Devido a uma má-formação que está presente desde o nascimento do filhote, o osso fêmur não se encaixa direito com o osso coxal e a medida que o problema vai evoluindo, o pet fica cada vez mais com dificuldade para se locomover.

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu Spaniel Francês pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma enfermidade. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de que algo está errado com seu peludo, procure um médico veterinário.

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Beatriz Mario

Estudante de Medicina Veterinária, sonho que tenho desde criança, cresci com gatos e hoje sou uma felícia assumida. Tenho dois felinos resgatados: o Frodo e o Bilbo, que são considerados meus filhos de pelo. Meu propósito de vida é ajudar o máximo de pets possíveis e fazer com que eles fiquem mais felizes e saudáveis escrevendo para o blog da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.