Cadastre-se e ganhe 10% OFF na primeira compra!

Temperamento do Pequinês

O pequenino tem tudo pra ser um companheiro para todas as horas, da preguiça no sofá às brincadeiras no parque, mas a relação precisará ser construída com paciência e devoção. O peludinho de olhos redondos é inteligente, astuto e amoroso, em contrapartida tem um temperamento que exigirá um pouco de paciência.

Pequines-Petlove

A história do Pequinês é uma das mais curiosas entre os caninos, pois há séculos eles eram criados para serem os companheiros da família imperial da China. Tratados com pompa e requinte, eles mantêm até hoje o ar “nobre” e se posicionam quando algo não está a contento.

Falando um pouco mais sobre a teimosia, ela é fruto da mente independente que o cãozinho possui. Para conseguir bons resultados em treinos ou algumas ordens, é preciso primeiro convencer o pet de que você é quem está no comando e que fazer o que você está pedindo será uma vantagem para ele.

Tratamentos severos definitivamente não vão colar com o peludinho, que ficará na defensiva e provavelmente vão querer mostrar a força de seus dentes. Na base da paciência, muito carinho e voz ativa para não perder o comando, o Pequinês te mostrará o quão inteligente é e até onde suas habilidades podem chegar.

Se com a família as demonstrações de amor não vão faltar, o mesmo não se pode dizer das visitas. Com as pessoas fora do seu convívio, o Pequinês tende a ser um mau anfitrião, latindo bastante e partindo pra cima em alguns casos, tudo isso graças ao instinto de cão de guarda. Uma socialização logo nos primeiros meses de vida, acostumando-o a ter contato com diversas pessoas e experiências diferentes, é importante para que as pessoas não tenham medo de te visitar em casa.

Sabe aquela frase famosa “ele é gente boa, mas não pisa no calo dele”, pois, é, cabe bem para os cães dessa raça. Pra dar uma ideia de até onde pode ir o temperamento do Pequinês, ele pode simplesmente fazer uma greve de fome só pra te mostrar que não gostou de alguma atitude sua.

Dono de um pavio curto e seu lado independente aflorado, o pequenino não é muito indicado para as crianças, principalmente as bem pequenas, que podem errar nas brincadeiras e serem tratadas com grosseria pelo peludinho.

Uma curiosidade é que o Pequinês tende a ter uma relação mais difícil com cães de outras raças e preferem a companhia de seus semelhantes e até de gatos. Valente, mas de corpo frágil, mantenha sempre os olhos atentos e supervisione o convívio entre os pets da casa para evitar brigas que tragam lesões graves ao seu companheiro.

Então, se você está preparado para ter um cachorro que sabe expor suas vontades e pode atender suas necessidades únicas, o Pequinês é uma boa escolha e te retribuirá com muito amor e carinho, que só um grande coração é capaz de oferecer.

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e que não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

1 Comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.