Welsh Terrier – Principais doenças

O Welsh Terrier é a definição de cachorro alegre, companheiro, ativo e muito brincalhão. É um pet saudável que pode viver até 14 anos e não costuma ficar doente com facilidade, entretanto, assim como outras raças, há alguns problemas que acometem esse cão de forma genética e/ ou hereditária. Saiba quais são as principais doenças do Welsh Terrier nesse post. 

Principais doenças do Welsh Terrier

Problemas dermatológicos

Por uma questão genética, o Welsh Terrier é mais propenso a problemas de pele do que outros cachorros. As principais condições são alergias alimentares e a dermatite atópica. A hipersensibilidade alimentar, como também é conhecida a alergia alimentar, é um problema causado por algum componente presente na dieta do pet, resultando em coceira e vermelhidão.

Já a dermatite atópica pode ser causada por diversos motivos, como pólen, mofo e ácaros. Ou seja, é uma doença bastante difícil de controlar que também causa coceira, queda de pelo e vermelhidão no pet. O ideal é que o Welsh acometido tenha acompanhamento de um dermatologista veterinário. 

Hipotiroidismo

O Hipotiroidismo é uma doença endócrina de origem genética causada pela baixa produção de hormônios da tireoide, uma glândula responsável por secretar os hormônios que participam dos processos metabólicos no organismo. Por se tratar de uma doença que afeta vários sistemas, os sinais clínicos são variados, mas os principais podem ser ganho de peso, indisposição ao exercício físico e intolerância ao frio.

Glaucoma

O glaucoma é uma doença famosa entre os humanos que também pode acometer os pets predispostos geneticamente, como no caso do Welsh Terrier. O glaucoma acontece devido à produção excessiva de um líquido que lubrifica o olho, causando aumento da pressão ocular. O excesso desse líquido no olho pode causar sérios problemas, até mesmo desgastar o nervo óptico, causando cegueira. Se diagnosticada precocemente, a doença pode ser tratada, mas quando isso não acontece, o pet pode perder a visão conforme a patologia progride.

Epilepsia

A epilepsia é um problema que causa convulsões devido a uma descarga elétrica anormal no cérebro. A epilepsia idiopática pode acometer o Welsh Terrier e não tem uma causa conhecida, acontecendo muitas vezes sem aviso prévio. Os principais sinais clínicos da doença são perda de controle dos movimentos, salivação excessiva, vômitos e comportamentos anormais. 

Catarata

Outra doença comum que afeta os olhos do Welsh Terrier é a catarata, famosa por formar uma película cinza em volta do globo ocular do pet. Essa película impede a entrada de luz no olho devido à morte das células que ficam na região e em estágios avançados o pet pode ficar cego. Se tratado precocemente, o quadro pode não evoluir para cegueira. 

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu Welsh Terrier pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma enfermidade. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de que algo está errado com seu peludo, procure um médico veterinário.

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Beatriz Mario

Estudante de Medicina Veterinária, sonho que tenho desde criança, cresci com gatos e hoje sou uma felícia assumida. Tenho dois felinos resgatados: o Frodo e o Bilbo, que são considerados meus filhos de pelo. Meu propósito de vida é ajudar o máximo de pets possíveis e fazer com que eles fiquem mais felizes e saudáveis escrevendo para o blog da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.