A homeopatia para cães e gatos

Para se entender a homeopatia, é preciso compreender seu objeto de cura com um todo, e não dividido em partes, ou órgãos, como tradicionalmente se faz na medicina. Além disso, há que se desvendar a saúde do paciente, psíquica e mentalmente. Terapia não invasiva, está praticamente isenta de efeitos colaterais, e sempre promove a melhora da qualidade de vida.

Na Grécia Antiga, o  médico Hipócrates já apontara dois caminhos para tratar os doentes: através dos contrários (medicina convencional), e pelos semelhantes, o que contempla a homeopatia. Muitos séculos mais tarde, o alquimista suíço Paracelso adotou essa segunda linha, e fez avanços consideráveis. Algumas centenas de anos depois, através das mãos de Christian Hahnemann, a homeopatia finalmente fundamentava-se através de alguns princípios. Uma análise minuciosa e detalhada de cada indivíduo passa a determinar os medicamentos e tratamento ideais. O entendimento dos sintomas de uma enfermidade como forma de defesa e posterior equilíbrio do organismo, dentre outras considerações, conferiram a Hahnemann o título de pai da medicina homeopática. Seu legado é inegável.

O Instituto Hahnemanniano do Brasil, fundado em 1859, foi o primeiro a formar homeopatas com especialização em veterinária. Entre os bichos de estimação, a procura pela homeopatia já possui uma grande aceitação, e sua gama de indicações é bem extensa. Podemos citar, por exemplo, os tratamentos para agressividade, medos e fobias, epilepsia, transtornos renais, hepáticos e cardiorrespiratórios, e doenças infecciosas, dentre outros.

A homeopatia para cães e gatos

A homeopatia para cães e gatos

Uma diferença determinante ao se comparar os tratamentos alopáticos, através de fortes e diversos remédios, genéricos a toda população, aos homeopáticos, é o mecanismo de ação, como se pode observar. Sintetizando, a homeopatia é mais profunda e eficaz, pois atua de dentro para fora, estimulando o organismo a combater a doença e buscar seu equilíbrio. Ao passo que, no tratamento tradicional, se recebe externamente um agente inibidor dos sintomas, apenas enquanto está ativo.

Amparada em componentes naturais e dissociada da dependência química, a homeopatia traz diversos benefícios a animais domésticos, principalmente cães e gatos, com os quais há evidente empatia. Cada fórmula é única e dirigida especialmente ao bichinho. Ministrar o medicamento correto, após o estudo completo do comportamento e saúde do paciente, chega a ser uma arte, para poucos e muito bem preparados profissionais. A experiência costuma ser extremamente mais tranquila e menos traumática, inclusive devido à humanização desta prática, e a consequente ligação que se estabelece entre o médico e o paciente. Há diversos relatos de sucesso de administração de medicamentos cães, que preservam os órgãos não afetados, pois atacam a causa do problema, minimizando os tão temíveis, e tóxicos, efeitos indesejados.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário