American shorthair: o gato fácil de cuidar

O american shorthair, também chamado “americano pelo curto” aqui no Brasil, é um dos gatos mais populares dos Estados Unidos. Com tons de cores e marcações bem variadas, esse gatinho se destaca por sua saúde e longevidade. Não é raro que exemplares da raça vivam até 20 anos de idade.

Temperamento do american shorthair

O americano pelo curto costuma ser tranquilo e dócil. De modo geral, eles se dão muito bem com pessoas e animais de outras espécies. Curiosos e bem descontraídos, eles normalmente são ótimos com visitas, quase nunca se mostrando tímidos ou desconfiados quando chega alguém em casa.

Americans shorthair normalmente são brincalhões e gostam bastante de interagir com seus humanos. Quando sozinhos, é comum que brinquem com seus brinquedos ou simplesmente passem horas observando a vizinhança.

Embora adorem seus tutores, eles não têm o hábito de ficar chamando a atenção com miados e nem ficam grudados o tempo todo.

Saúde do american shorthair

Descendente direto de gatos domésticos da Europa, o american shorthair costuma ser muito saudável e forte. Acredita-se que pela diversidade de genes, eles tenham tirado a sorte grande e se livrado de grande parte das doenças genéticos comuns aos felinos.

Gatos da raça americano pelo curto possuem uma tendência a apresentar cardiomiopatia hipertrófica, um dos problemas cardíacos mais comuns em gatinhos. Algo que merece uma atenção especial é seu peso: por não serem extremamente ativos, eles podem engordar além da conta. Controle a alimentação do seu pet!

Cuidados com o americano pelo curto

Como citado anteriormente, o american shorthair é um gato que costuma ser saudável e viver por bastante tempo. Mas para que isso realmente aconteça como esperado, é preciso ter alguns cuidados básicos com o bichano.

Fazer check-ups com um médico veterinário pelo menos uma vez ao ano, oferecer rações de qualidade e sempre seguir o protocolo de vacinação indicado por um profissional podem ajudar – e muito – na longevidade do que peludo.

Oferecer um ambiente tranquilo e “gatificado” (com atrativo para seu pet) também podem ajudar por oferecer qualidade de vida e bem-estar a ele.

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.