Buldogue Inglês – Principais doenças

O Buldogue Inglês é um cão bastante popular, dócil com seus humanos e protetor, conhecido por se dar muito bem com a família e crianças. Porém, antes de ter um pet dessa raça, é necessário saber que eles exigem cuidados especiais por conta de sua anatomia e genética, sendo um dos cães que os médicos veterinários mais atendem nas clínicas e hospitais devido à sua predisposição a doenças. 

Com o focinho achatado, o que chamamos de braquicefalia, esse pet pode chegar até 30 kg, mesmo com sua estatura pequena. Há rugas por todo o rosto e lábios caídos que cobrem a mandíbula. Possui tendência a ficar com sobrepeso e, por ser braquicefálico, é propenso ao superaquecimento (hipertermia), principalmente ao fazer caminhadas e exercícios físicos em dias mais quentes e/ ou secos. Dermatites, sensibilidade alimentar, olhos secos, narinas estenóticas (mais fechadas do que o normal) e problemas articulares nos ombros e joelhos são algumas das patologias que podem afetar o Buldogue Inglês

Uma curiosidade a respeito desse pet é que eles, em maioria, são incapazes de nadar, consequência de ter um crânio muito grande e pesado. Essa característica também é motivo de muitas fêmeas da raça não conseguirem parir sozinhas, sendo necessário a cesariana. A seguir, iremos falar mais sobre as doenças que afetam o Buldogue Inglês e os cuidados necessários. 

Doenças respiratórias

Como dito anteriormente, o Buldogue Inglês é um cão braquicefálico. Essas condições de focinho achatado, narinas estenóticas e olhos mais projetados podem ser fofinhas a princípio, mas muitas vezes causam problemas respiratórios sérios. O ato de roncar nessa raça é bastante comum e está ligado a esses fatores.

Hipoplasia de traqueia: A traqueia é responsável pela condução do ar aos pulmões e a hipoplasia da traqueia é caracterizada por um estreitamento que diminui o seu tamanho, o que pode aumentar as chances de desenvolver pneumonia. Sinais clínicos como dificuldade respiratória, intolerância ao exercício, tosse e respiração ruidosa são comuns em pets que possuem a patologia. 

Síndrome do cão braquicefálico: Essa síndrome é caracterizada pelas múltiplas anomalias anatômicas e funcionais que afetam os cães com focinho achatado, resultando em dificuldade respiratória e ronqueira. A principal raça afetada é o próprio Buldogue Inglês, mas pode acometer qualquer cão braquicefálico como o Boston Terrier, Pequinês, Pug, Shih Tzu, Boxer, Lhasa Apso e Mastiff

Alguns pais de do Buldogue Inglês acham que a dificuldade respiratória e o ato de roncar são comuns na raça, porém, é necessário uma avaliação de um médico veterinário para ajudar na prevenção de problemas mais graves, pois a falta de oxigênio no organismo pode ocasionar em desmaios e comprometimento dos órgãos. 

Doenças oftálmicas

Os olhos do Buldogue Inglês são cobertos por pele levemente caída, essa característica o faz ser mais propenso a doenças oftálmicas.

Entrópio e Ectrópio: O ectrópio é caracterizado pela pálpebra se movendo para fora, comprometendo a parte interna da pálpebra que fica em contato com o meio externo, podendo causar irritações. Já o entrópio é o contrário do ectrópio, a palpebra nesse caso fica virada para dentro, em contato com o globo ocular, causando dor e desconforto. É uma enfermidade bastante comum nos Buldogues e necessita muitas vezes de intervenção cirúrgica. 

Olhos de cereja (cherry eyes): O prolapso da glândula da terceira pálpebra possui o nome popular de “olhos de cereja”. É uma deformidade causada pelo aumento de líquido ou inflamação da glândula da terceira pálpebra – que é responsável pela lubrificação do olho -, fazendo com que a glândula vá para o meio externo e fique aparente. O sinal clínico é caracterizado por uma “bolinha” avermelhada no canto dos olhos. Raças braquicefálicas como o Buldogue são predispostos a serem acometidos pela doença.

Doenças dermatológicas

Os problemas de pele no Buldogue são bastante comuns, seja por conta de suas dobrinhas, por falha no sistema imunológico ou predisposição genética. Entre as principais doenças estão a sensibilidade alimentar, dermatite atópica, demodicose e pododermatite. Por isso, é muito importante levar seu pet ao médico veterinário para descobrir doenças previamente.

Doenças Musculoesqueléticas

O Buldogue Inglês, como mencionado, é um cão de estatura pequena, porém, seu peso (que chega até 30 kg) pode ser um grande agravante para problemas locomotores. 

Displasia coxofemoral: A patologia é genética e degenerativa, caracterizada pelo desenvolvimento anormal da cabeça do fêmur e do acetábulo, que formam a articulação do quadril. Fatores como a obesidade, a atividade física excessiva e um crescimento rápido podem acelerar o aparecimento da doença. 

Luxação patelar: Luxação patelar é a movimentação anormal da patela, osso que faz parte do joelho dos pets. Quando ela se move de forma errada, causa dor e instabilidade. Sua causa é congênita e associada a uma deformidade óssea de crescimento.

Outras doenças que podem afetar o seu Buldogue Inglês:

Cuidados com seu Buldogue Inglês

Como foi visto, o Buldogue Inglês é um cão que pode desenvolver diversos problemas. Pais de pet de primeira viagem devem tomar cuidado ao ter em um cão dessa raça, pois exige muito cuidado e dedicação.

Cuidado com o calor: Essa raça facilmente pode desenvolver um quadro de hipertermia, principalmente em dias mais quentes. Nunca saia para caminhar com seu pet em dias de muito sol e horários de maior incidência de luz. Sempre ofereça água durante o passeio e esteja atento a comportamentos estranhos. 

Exercícios físicos intensos: Os Buldogues são um pouco intolerantes ao exercício, porém é preciso estimulá-los com brincadeiras e caminhadas suaves para manter o peso em dia. É necessário cautela com exercícios físicos intensos, pois esses pets não estão acostumados com atividades desse tipo.

Consultas ao médico veterinário: Um dos pontos mais importantes é levar o seu Buldogue Inglês com frequência ao médico veterinário. Essa é a melhor maneira de descobrir problemas e tratá-los precocemente. É importante estar sempre com as vacinas em dia. O médico veterinário também irá determinar qual o melhor tipo de dieta para manter o peso ideal do seu pet. 

As doenças citadas são provenientes de estudos e artigos. Lembrando que seu Buldogue Inglês pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Na Petlove, profissionais da medicina veterinária trabalham em conjunto para disponibilizar um portal sobre as principais doenças em cães e gatos, você pode conferir aqui.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.