Cinco erros comuns que quem tem coelho comete

Nós sabemos o quão mágico é o momento de adotar um novo pet. Mas para que tudo ocorra da melhor forma possível e o novo integrante tenha uma vida saudável e longe de problemas, é válido ter conhecimento sobre as características de cada espécie.

Por serem pets ainda considerados “incomuns”, embora estejam se popularizando no Brasil e no Mundo, muita gente decide adotar um coelho sem ao menos saber sobre seus hábitos e necessidades.

À vista disso, separamos cinco erros comuns que quem tem coelho comete, para que você, Petlover que pretende adotar um orelhudo em um futuro breve, não os cometa.

Cinco erros comuns que quem tem coelho comete

Oferecer apenas ração

Um dos erros mais comuns, cometido principalmente por pais que já criaram um cachorro ou gato, é oferecer apenas ração ao coelho. A dieta da espécie é baseada especialmente em fibras, como feno e verduras escuras, e a ração deve servir somente como um complemento ao invés de ser o prato principal.

Coelhos não podem tomar banho!

Os coelhos não precisam – e não devem – tomar banhos por dois motivos: o primeiro é que eles fazem a sua própria limpeza, assim como os gatos. O segundo (e mais importante) é que banhar um orelhudo pode levá-lo a óbito por pânico ou estresse. Para quem não sabe, por serem presas “fáceis” na natureza, os coelhos se assustam facilmente, e qualquer movimento diferente pode ser fatal.

Coelhos devem ser socializados

Da mesma maneira que cachorros e gatos, os coelhos também devem ser socializados precocemente. Embora sejam pets bastante amigáveis, a falta de contato com novas pessoas, sons, ambientes e outros pets desde o início da vida pode desenvolver comportamentos territorialistas e antissociais.

Coelhos não devem viver apenas em gaiolas

Outro erro muito recorrente é deixar um coelho preso 24 horas por dia. Esses orelhudos são bastante enérgicos e, por isso, precisam se exercitar diariamente. Além disso, a gaiola deve ser espaçosa e o pet precisa ser solto várias vezes por dia para que possa caminhar livremente. Essas caminhadas diárias são essenciais para evitar problemas de saúde, como a obesidade, e também para que o intestino funcione corretamente.

A curiosidade não é perigosa apenas para o gato…

Por último, os coelhos são muito curiosos. Isso quer dizer que eles vão mexer em tudo que tiver ao seu alcance. Por essa razão, infelizmente é bastante comum que esses pets sofram acidentes por se meterem onde não são chamados.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É Jornalista, apaixonado por pets e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.