Como amansar uma calopsita

Os pássaros têm ganhado cada vez mais o coração dos humanos que buscam uma companhia ou um novo amiguinho.

Entre os tipos de aves mais procuradas, as calopsitas vêm aparecendo cada vez mais nos lares atualmente. Muito inteligentes, esses pássaros aprendem vários truques e são capazes de se comunicar com seus humanos muito bem.

Mas algumas calopsitas podem dar um pouco mais de trabalho para os seus pais por serem um pouco teimosas ou arredias. É o seu caso? Está enfrentando problemas com um bichinho teimoso ou mais arisco? Esse texto é exatamente para você. Reunimos aqui as melhores dicas para você amansar sua calopsita.

Se aproxime da calopsita

Uma dica muito importante para quem quer amansar uma calopsita é se aproximar do bichinho. Se ela vive em uma gaiola, traga a casinha dela para perto de você, mas sem movimentos bruscos, do contrário ela poderá ficar ainda mais arisca por estar assustada.

Se sua calopsita é criada livre, sem gaiolas, tente se aproximar dela com cuidado, para que a ave não bique ou ache que você poderá machucá-la.

Ofereça petiscos que ela gosta

Sabe aquele ditado que diz que o caminho para conquistar o coração de alguém passa pelo estômago? Para a calopsita isso é uma grande verdade.

Quer amansar seu bichinho? Ofereça petiscos que ela gosta, como sementes de girassol ou frutas todos os dias. Com o passar do tempo, você verá como a aproximação entre vocês dois será muito mais fácil.

Prefira locais tranquilos

Os pássaros são muito sensíveis a ambientes barulhentos ou com muitas pessoas. Por isso, se você quiser amansar suas calopsitas, prefira que esse “treinamento” aconteça sempre em locais mais tranquilos e silenciosos, para que a ave não se assuste.

Faça carinho na calopsita

Enquanto estiver alimentando sua calopsita filhote, faça carinho em sua cabeça e corpo, acostumando o animalzinho à sua presença e, principalmente, ao seu toque. Assim como acontece com os humanos, as carícias podem acalmar os animais e deixá-los ainda mais felizes.

Ofereça seus dedos para que ela suba

Depois que começar a ganhar a confiança de sua calopsita, o próximo passo é, sempre que for alimentar o bichinho ou trocar sua água, colocar seus dedos nos pés da ave, para ver se ela subirá em seus dedos e permitirá que você a pegue.

Nas primeiras vezes, é natural que a ave fique nervosa e se recuse a subir mas, com persistência, você vencerá a resistência dela.

Tente permanecer com a calopsita em seus dedos

Sua calopsita finalmente aceitou subir em seus dedos? Ótimo! Agora, você deve tentar que ela permaneça por mais tempo em seus dedos. Tente andar com ela por alguns cômodos de sua casa, para ver se o animal fica menos arisco com você.

Mas cuidado: para que o bichinho não se machuque caso decida voar, não faça esse treinamento em cômodos como a cozinha ou o banheiro. Não fique perto do fogão, de vasos sanitários ou de ventiladores de teto.

Deixe também as portas e janelas de sua casa fechadas, assim ela não poderá fugir caso fique com medo e saia voando de seu dedo.

Comece o treinamento enquanto ela for um filhote

Quer amansar mais facilmente seu bichinho? Então comece o treinamento com uma calopsita filhote. Nessa fase, o animal estranha menos a presença de seu humano, e pode ser adestrada mais rapidamente.

Tenha paciência

Amansar calopsitas, sejam elas adultas ou filhotes, não é uma tarefa das mais fáceis. O animal pode bicar, fugir e dificultar o treinamento.

Em alguns momentos, você pode achar que nada dará certo, que sua calopsita será arisca para sempre. Mas não desista.

As calopsitas são aves muito carinhosas, e quando bem treinadas elas não só vão voar para o seu ombro ou para o seu dedo, como estarão ao seu lado o dia todo. É possível que você veja sua calopsita andando atrás de você, acompanhando cada passo e pedindo sua atenção.

Ficou encantado por essa ave tão inteligente? Confira nossa seção com fotos de calopsitas.

Já adotou sua amiguinha, mas não sabe ainda como deve chamar o bichinho? Tudo bem. Acesse nossa página que dicas dos melhores nomes para calopsitas.

Sobre o autor

Matilha Petlove

Matilha Petlove

Deixe um comentário