Mudanças na cor das penas pode indicar problema de saúde em aves

A mudança na cor e alterações das penas de seu pássaro é um ótimo termômetro para identificar problemas de saúde. Confira essas dicas valiosas para pais e mães observarem em seus pets, sejam papagaios, periquitos, calopsitas outras aves.

Alterações nas penas das aves

Uma doença séria relacionada às alterações nas penas é a doença do bico e das penas (Psittacine Beak and Feather Disease – PBFD), uma infecção que gera anormalidades e diminuição  no folículo das penas, bico e unhas resultando em perda de penas e deformidades em bico e unhas, caso veja sinas, procure um profissional. 

Mudanças pontuais nas cores das penas

Uma condição de fácil visualização em pássaros com penas claras é o aparecimento da pigmentação amarelada e brilhante. Muito comum em calopsitas, essa alteração pode revelar uma doença hepática em seu bichinho. Para saber se é o caso da sua ave, procure um médico veterinário especialista.

Linhas pretas, ou barras de estresse, são áreas de pigmentação escura que podem aparecer por alterações no metabolismos ou nutrição dos pássaros durante o período de formação das penas, então não descuide da alimentação das aves. Na maioria das vezes, esse tipo de alteração desaparece na próxima muda se o problema for corrigido.

Há quem diga que a alteração na cor das penas trata-se de uma mutação genética, mas não se engane: essa condição apenas pode ser considerada uma mutação se aparecer com o primeiro crescimento da plumagem juvenil ou com o segundo crescimento das penas, perdurando por toda a vida da ave.

Estar sempre atento às alterações na cor das penas do seu pássaro é muito importante, pois isso pode dar informações sobre seu estado de saúde. Saiba identificar sinais que sua ave demonstra, seja por meio de alterações na cor de suas penas ou em seu comportamento e, em caso de dúvidas, sempre procure um médico veterinário para garantir o melhor atendimento e manejo do seu pet.

Sobre o autor

Gabriela Teixeira

Gabriela Teixeira

Estudante de medicina veterinária e mãe da Bela. Possuo formação em Biotecnologia, mas o amor por pets sempre foi maior que minha curiosidade pela ciência, tive que mudar de área e seguir meus instintos..rs..Hoje, nutro minhas paixões e sigo curiosa por tudo que se refere a tratar bem de nossos pets.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.