Conheça Maya, a cadela surfista, da raça Blue Heeler

“Ela gosta mesmo de surfar! Quando eu vou, não tem essa de pegar ela no colo e botá-la na prancha. Não, eu nem olho pra ela, pego a prancha, entro na água e quando vejo ela já está atrás de mim”.

Qualquer um que leia ou ouça a frase acima, muito provavelmente terá a impressão de que se trata de um pai relatando sua experiência esportiva com sua filha pequena. E errado não estará, com a grande diferença de que a filha, nesse caso, é uma peludinha de quatro patas e que atende pelo nome de Maya.

Maya-Petlove

Reprodução – Instagram

Ficou curioso? Então continue acompanhando o resumo da conversa que tivemos com o surfista Gilson Moraes, que mora ao lado de sua companheira canina em Marataízes, cidade litorânea localizada no Sul do Espírito Santo. 

O atleta é mais conhecido na cidade como Gilsinho ou também como o pai da Maya, a cadelinha que faz sucesso com a população local e também no Instagram, onde tem quase 30 mil seguidores. E tanta popularidade não é pra menos, a peludinha manda muito bem no surfe e é bicampeã Mundial de Surfdog – evento realizado na Califórnia (EUA).

Nasceu pro mar

Gilsinho revela que assim que se mudou para a cidade onde mora ficou sabendo da história de Bono, um cachorro carioca que pegava ondas, e ficou fascinado pela ideia de também ter um cachorro parceiro de aventuras e, quem sabe, de campeonatos.

“Queria ter um cachorro pra competir comigo, então comecei a pesquisar bastante uma raça que tivesse muita energia e coragem e descobri a Australian Cattle Dog (também conhecida no Brasil como Blue Heeler ou boiadeiro australiano)”. Determinado, o surfista procurou amigos que tinham cães dessa raça e fez o “meio de campo” para que o cruzamento acontecesse, com a condição de que ficasse com um dos filhotes. Da ninhada veio Maya, por ele assim batizada por conta do significado – água em hebraico.

E a cadelinha realmente fez jus à origem do nome. Logo que todas as vacinas necessárias foram dadas, Maya teve o seu tão aguardado primeiro encontro com as ondas do mar e mostrou que com elas tinha muita afinidade, pois não pensou duas vezes antes de se jogar na água e dar seus primeiros mergulhos. 

Desse dia em diante, a peludinha incorporou a rotina de treinos de Gilsinho e os dois começaram a experimentar várias modalidades esportivas praticadas no mar: surfe, stand up paddle e até kitesurf. “Não conheço nenhum cachorro no Brasil que faça isso”, revela Gilsinho.

O pai da Maya conta que realizou o sonho que tinha e começou a levar a cachorrinha para as competições que ele participava. Para facilitar os treinos e competir em torneios exclusivos para caninos, Gilsinho providenciou uma prancha personalizada para a pequena, que é menor e possui um camada de um tipo de borracha para facilitar a aderência das patinhas.

“A Maya é muito ágil, ela segura na prancha e não cai. Ela foi pegando cada vez mais equilibrio, hoje eu já consigo atacar a onda, dar a batida, fazer manobra, tudo com ela na prancha”, diz o surfista que só alimenta sua pequena com ração super premium e não deixa nunca a vermifugação atrasar.

Com tanto treino e bons cuidados, Maya tem conseguido feitos incríveis e colecionado medalhas e troféus com apenas três anos e meio de vida. “O Campeonato Mundial de Surf Dog (EUA) é dividido em quatro categorias e a Maya é a única no mundo a competir em todas elas. Em 2018 foi a nossa primeira participação e no ano seguinte ela já ilustrava o outdoor da competição” conta Gilsinho orgulhoso.

 

Ver essa foto no Instagram

 

MAYA MAIS UMA VEZ FAZENDO HISTÓRIA! A cadelinha surfista, que é BICAMPEÃ MUNDIAL de Surfdog na Califórnia-EUA, foi homenageada em Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, onde recebemos pelas mãos da Deputada Janete de Sá um certificado pelo trabalho que desenvolvemos. Gostaríamos de agradecer a @gleicecampos_es que intermediou o contato, fazendo com que a assessoria da Deputada @janetedesa_es chegasse até nós, por meio da senhora Neuzeli @neuales que foi extremante atenciosa conosco. Agradecemos também a todos que estão ao nosso lado, torcendo, nos incentivando e acreditando em nosso potencial! Obrigado de coração! . 🏆🏆🌍🌊🐾🐶 . @assembleiaes @janetedesa_es @bremenmanipulados_vet @visaexpressvistos @animaliamedvet @superpetvv @alinutrioficial @zee_dog @ipirangamillenium @box.petiko @petz @acsurfboards @marataizes.es . #surfdog #mayasurfdog #surf #sup #kitesurf #zeedog #zeenow #zeedogmafia #capixabadagema #pet #petinstagram #petinfluencer #tribunaonline #redegazeta #gazetaonline #mayanacalifa2019 #olhaessedog #heeler #blueheelers

Uma publicação compartilhada por Maya Surf Dog 🇧🇷 (@mayasurfdog) em

A pandemia tem obrigado a dupla a ficar distante das águas, mas nem de longe tirou a energia e a disposição da pequena, que precisará manter-se assim para encarar o próximo sonho de Gilsinho: entrar para o Livro dos Recordes. “A ideia é velejar por 30Km, eu e a Maya. Era pra acontecer agora, mas por conta da pandemia vamos ter que esperar um mais um pouquinho”, finaliza o surfista.

E alguém aí duvida do que essa dupla é capaz?

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.