Policial rodoviário adota cachorro que não quis sair da viatura

Pra começar bem a semana, a gente compartilha a história de adoção do Vira-Lata Rex, que praticamente implorou aos policiais rodoviários de Santa Catarina que não fosse deixado às margens da rodovia.

O caso aconteceu no domingo, 21 de junho, quando militares estavam em uma operação de fiscalização de velocidade no município de Rio das Antas e foram surpreendidos pelo aparecimento de um apavorado cãozinho. 

O Cabo Maurício, presente naquele momento, conta como foi a situação. “O cachorro apareceu saindo do meio do mato e quando nos viu procurou refúgio. Ele tentava pular no colo de cada um dos policiais e, então, quando fui abrir a porta da viatura para pegar um objeto, o animal já veio atrás de mim e pulou dentro dela. Foi quando eu comecei a filmar”, lembra o policial.

 

Ver essa foto no Instagram

 

CÃOZINHO ABANDONADO INVADE VIATURA DA PMRv E É ADOTADO POR POLICIAL MILITAR RODOVIÁRIO Na tarde de ontem (21), policiais militares rodoviários faziam uma operação de fiscalização de velocidade na rodovia SC-135, no município de Rio das Antas, quando foram surpreendidos por um cachorrinho que pulou dentro da viatura. Ele chorava muito e aparentava ter sido abandonado às margens da rodovia. Os dois policiais, soldados Borges e Mateus, tentaram tirá-lo de dentro da viatura, mas ele chorava desesperado, como se fosse ser abandonado de novo. O vídeo mostra o choro do animal e a angústia querer permanecer dentro do veículo. Os policiais militares rodoviários, comovidos com a situação, levaram o cachorrinho ao posto policial e lá o cabo Maurício, comovido com a situação, decidiu adotá-lo, o que fez a felicidade de seus filhos.

Uma publicação compartilhada por Polícia Militar Rodoviária SC (@pmrodoviariasc) em

Claro que a inquietação do peludinho mexeu bastante com os policiais, principalmente com Maurício, que levou o cachorrinho para continuar a patrulha e, enquanto seguia em direção ao posto policial, avisou em casa que a família agora teria um novo integrante.

Curioso é que Rex foi um nome aleatório usado por Maurício no primeiro contato dele com o bichinho, mas que acabou sendo oficializado posteriormente. “Em casa tentei chamar por outros nomes e ele não dava muita bola, mas quando falava Rex ele ficava atento”, conta o Cabo.

E se o cachorro está feliz da vida com o novo lar, o mesmo pode se dizer da família de Maurício, que já contava com uma cachorrinha adotada de um abrigo. “Minhas crianças ficaram enlouquecidas pelo Rex, que se enturmou muito rápido”, diz o policial, que aproveitou para fazer uma denúncia: “Até o meu canto do sofá ele já roubou”.

#Amigonaoseabandona

Felizmente a história inspiradora de Maurício não é um caso isolado. A polícia rodoviária catarinense tem um histórico muito bonito de adoção, preocupação com o bem-estar dos animais e combate ao abandono.

A corporação aproveitou o episódio de adoção do Rex para lançar a #amigonaoseabandona em sua conta no Instagram. O objetivo é lembrar a população que o abandono de animais é crime e aproveitar para postar fotos de policiais militares com seus peludinhos para incentivar a adoção de cães.

Maurício explica que encontrar animais em situações de vulnerabilidade faz parte da rotina de trabalho dos policiais rodoviários. “É comum a gente se deparar com cães abandonados. A gente não consegue dar conta de todos, mas em alguns casos a gente acaba resgatando e levando o bichinho para o posto policial. Ele fica lá uns dias e sempre acaba passando alguém lá em frente querendo levar o animal pra casa”, finaliza o policial.

Sobre o autor

Anderson Mafra

Anderson Mafra

Jornalista apaixonado por animais, comunicação, música e não perde um concurso cultural (na verdade já perdeu vários). Curioso de mão cheia, quer saber sempre mais e compartilhar conteúdo, dicas e curiosidades do mundo pet. É um petlover assumido, sem chance de reabilitação.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.