Dermatites psicogênicas em felinos

Dermatites psicogênicas em felinos - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Dermatites Psicogênicas em Felinos.

Dermatite psicogênica é um problema de pele causado pelo excesso de lambeduras, por parte do animal, e está cada dia mais frequente entre os gatos e os cães. Esse aumento no número de casos clínicos pode ser devido ao fato de os donos, atualmente, passarem muito tempo longe de casa e, na maioria das vezes, os animais precisarem ficar totalmente sozinhos, sem companhia humana ou de outro bichinho. O pet se estressa e acaba ficando deprimido. Essa depressão desencadeia um comportamento crônico, excessivo, que se exterioriza através das lambeduras, principalmente das extremidades do corpo.  Qualquer motivo que possa incomodar o felino tem grandes chances de levá-lo a ter essa dermatite. Seja um filhote novinho, em casa, uma alteração de rotina, uma nova pessoa ou até mesmo, menos contato com quem o bichano gosta.

As principais lesões são nos membros anteriores e posteriores, em sua porção dorsal. Como sinais clínicos poderá ser notada a lambedura constante e excessiva em um mesmo local, mastigação desse ponto, pelos ralos ou sua completa ausência, formação de lesões (na maioria das vezes circulares), emagrecimento, irritabilidade e mudança de hábitos de higiene do pet.  Há presença de alopecia autoinduzida, ocorrência de pelos de aspecto quebradiço, e isso pode afetar também o abdômen ventral, flancos, costas e faces das coxas, além de surgirem eritemas e erosões cutâneas. Em casos mais evoluídos, pode ocorrer dermatite bacteriana secundária.

Como são inúmeras as causas de dermatite nos pequenos animais, o diagnóstico nem sempre é fácil. Um relato detalhado do comportamento do bichano, feito pelo proprietário, pode ajudar a chegar a uma opinião veterinária definitiva. A alimentação e qualquer mudança na casa, mesmo que seja um móvel de lugar, precisam ser informados. Exames laboratoriais serão necessários para descartar causas bacterianas, parasitárias, fúngicas e alérgicas. É importante lembrar que essas últimas causas podem ocorrer junto com a dermatite psicogênica.

O tratamento deve ser feito com mudança de comportamento. O enriquecimento ambiental com acessórios para gatos é essencial. Sempre que o pet começar a se lamber, deve-se chamá-lo para brincar e acompanhá-lo na brincadeira. Bolinhas, ratinhos de brinquedo, e tudo quanto é novidade que estimule a distração do gatinho, será benéfico para o tratamento. Em casos nos quais há infecção bacteriana secundária, o uso de antibióticos, orais ou tópicos, pode ser recomendado pelo médico veterinário.

Resumindo: companhia, amor e muito carinho evitam e tratam essa doença, deixando o pet fofinho e saudável!

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário