Diferenças entre o buldogue francês e o boston terrier

O buldogue francês tem se destacada como um dos cachorros mais populares no Brasil nos últimos anos. Com isso, por conta de uma grande similaridade física, o boston terrier acaba sendo bastante confundido com ele, mas fique sabendo que as raças são bem diferentes, especialmente quando o tema é “personalidade”. Conheça um pouco mais sobre esses cães tão animados e incríveis e veja suas principais divergências:

Buldogue francês

Como seu nome diz, o buldogue francês foi criado na França no século XIX. Seu porte pequeno e atarracado não é um acaso: a raça foi especialmente selecionada para desafiar animais grandes como touros – o que faz com que seus exemplares sejam pra lá de valentes em diversas situações até hoje. Pesando aproximadamente entre 10 e 15Kg, o buldogue francês tem em média 30cm de altura.

É esperado que o buldogue francês seja forte, mas não acima do peso. Quando isso acontece, ele pode ter problemas de locomoção e respiratórios (algo já comum à raça por seu focinho achatado). Sua cabeça grande e orelhas de morcego chamam atenção daqueles que não os conhecem bem.

Diferentemente do buldogue inglês, a versão francesa não tem tantos problemas genéticos e muitos exemplares conseguem copular e até mesmo parir sem a interferência do ser humano – algo praticamente impossível quando falamos dos ingleses.

Boston terrier

Desenvolvido nos Estados Unidos, o boston terrier também surgiu no século XIX, quando era usado para atenazar touros e caçar ratos. Ele costuma ser um pouco mais obediente do que o BF, além de mais esguio. Um boston terrier pode pesar no máximo 12Kg e medir até 45cm, dependendo de sua linhagem.

Por sua cabeça grande e quadril estreito de algumas fêmeas, os bostons podem ter problemas durante o parto. O ideal é que um médico veterinário realize um pré-natal na mãe e estime se os filhotes conseguirão nascer naturalmente ou se será necessário uma cesariana.

Hoje, o boston se destaca como um bom cachorro de companhia, não sendo muito encrenqueiro, porém é super ativo e vivaz, algo que herdou de seus parentes terriers. A raça conta também com uma genética de buldogues, mas em seu temperamento isso é menos evidente.  

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, dois gatos e 13 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos.

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.