Tudo sobre o seu:

Boston Terrier

Criado nos Estados Unidos no século XIX, o boston terrier era utilizado para caçar ratos e torturar touros. Um tanto quanto parecido com o buldogue francês, este cão se diferencia por não ter tantas rugas no rosto e também por ser menos forte (pesando, no máximo, 11Kg). Atualmente, é considerado um cachorro para companhia, mas seu passado faz com que os pais humanos de bostons prestem atenção no comportamento de seus filhos de quatro patas - já que alguns exemplares podem se mostrar mais dominantes e desafiadores em relação a outros animais.

Características do seu Boston Terrier

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!
Pelagem
De pelo curto e fino, o boston terrier mais comum é o preto com branco, mas existem também os tigrados com branco, castanhos com branco e seals com branco. No verão, a raça pode perder mais pelo do que o esperado. Escove seu pet pelo menos uma vez na semana.
O boston terrier tem olhos bem proeminentes e é preciso tomar cuidado, pois podem acontecer acidentes. Evite puxá-lo com força pela coleira e fique atento enquanto ele interage com outros animais. A úlcera de córnea, por exemplo, é muito frequente em cães desta raça, assim como a catarata juvenil. Os bostons podem ter alguns problemas cardíacos, por isso, um acompanhamento médico veterinário frequente é essencial para saber como anda sua saúde. Por seu focinho curto, é preciso muita atenção em dias de calor. Não permita que seu boston faça atividades físicas ao ar livre em horários em que o sol esteja muito forte.
Muito ativo e sempre disposto, o boston terrier costuma estar pronto para as mais diversas brincadeiras. Normalmente sociável com crianças e estranhos, este pequeno brincalhão pode ter momentos de autoconfiança exagerada. Bostons podem ficar um pouco elétricos demais e irem com muita felicidade para brincar com outros cães, mesmo com aqueles que não conhece. Fique de olho neste tipo de abordagem, já que o outro pode não aceitar isso tão bem.
Bostons são cachorros sensíveis e não costumam receber bem broncas em voz alta. Usar do seu entusiasmo como incentivo é a forma ideal para que eles respondam positivamente a novos comandos e também aos treinos. Tenha paciência e respeite o limite do pet. Quanto mais tom de brincadeira for dado às aulas de treinamento, por exemplo, mais rapidamente ele irá responder.
O boston terrier vive, em média, por 15 anos.
Por suas orelhas serem eretas e bem grandes, o boston tem uma tendência às otites e outros problemas de ouvido. Exemplares que possuem rugas no focinho precisam de uma atenção especial nesta região: limpar com produtos específicos para pets e mantê-las secas são condutas fundamentais para evitar problemas com fungos e dermatites, em geral. A pele, aliás, requer um pouco de atenção sempre. "Inspeções" semanais podem ajudar a identificar problemas com antecedência.
O boston, apesar de enérgico, não curte muito caminhadas extremamente longas. No verão é preciso cuidado quando realizam atividades ao ar livre. Muita gente os confunde com o buldogue francês, mas quando colocamos exemplares dessas raças lado a lado, suas diferenças são bem significativas: o boston costuma ser mais esguio e com patas mais longas, além de ter um rosto menos arredondado.