Doença de Aujeszky ou Pseudo-raiva

Muitas pessoas optam por ter bichinhos de estimação considerados diferentes da maioria, como iguanas, roedores, cobras entre outros. Há também os que optam por ter porquinhos de estimação e o mini porco ou teacup pig já conquistou o coração de muitas famílias, tornando-se um ótimo amigo. Atualmente, os mini porcos são criados cheios de mimo até em residências, portanto é muito importante saber que as doenças dos suínos são diferentes das dos cães e dos gatos. Há uma grande variedade de bactérias, vermes, vírus e protozoários que podem fazer com que este animal adoeça e uma dessas doenças é a Aujeszky ou pseudo-raiva.

Alguns direitos reservados por pwrgrl09bc

Os sintomas da doença de Aujeszky ou Pseudo-raiva se apresentam como coceiras, mas também é chamada de pseudo-raiva porque algumas vezes pode causar sinais neurológicos evidentes, parecidos com a raiva.

A doença de Aujeszky ou Pseudo-raiva é causada por um vírus pertencente à família Herpesviridae. O principal sinal clínico apresentado no bichinho é uma enorme coceira, mas é chamada de pseudo-raiva também porque algumas vezes pode causar sinais neurológicos evidentes, como a raiva. Nos porquinhos filhotes, a doença pode ser fatal por causar lesões no sistema nervoso central, além de apresentar problemas respiratórios concomitantemente. Em porquinhas gestantes podem ocorrer abortos em qualquer período da gestação, principalmente nas criações de propriedades rurais que os animais ainda não foram vacinados. Além disso, algumas infecções bacterianas como a Actinobacillus pleuropneumoniaePasteurella multocida ou Streptococcus suis podem surgir, agravando o quadro devido ao sistema imunológico baixo.

Se o porquinho tem essa doença e convive diretamente com cães e gatos, é preciso ter um pouco de cuidado, pois embora seja muito raro, os felinos e o melhor amigo do homem estão sujeitos a se contagiar com esse vírus através do contato direto entre a saliva dos animais, compartilhando os mesmos comedouros e bebedouros. Os cães e gatos infectados por essa doença, assim como os bovinos e equinos, correm risco de óbito rapidamente quando contraem esse mal, então eles devem ser afastados do animal doente e de seu ambiente imediatamente. O porco também transmite a doença principalmente pelo aparelho respiratório, assim como pelo leite, além de que mesmo após estar curado, ele ainda espalhará o vírus por mais sete dias no seu local de convívio.

É possível também que o porquinho entre em contato com o vírus e este fique inativo em seu organismo sem fazer nada, até que um dia a imunidade dele cai e a doença aparece “de repente”. O diagnóstico desta doença é baseado no histórico do animal, nos sinais clínicos e nas lesões apresentadas até então e a confirmação só se faz possível através de exames laboratoriais, como o isolamento do vírus e um diagnóstico sorológico.

Para evitar tantos problemas, os mini porcos precisam ser vacinados antes de adoecerem, mas isso não impedirá que o vírus entre em seus organismos, mas fará com que os sinais clínicos não agravem sua saúde. Não há um tratamento específico para a doença de Aujeszky, mas antibióticos e vitaminas são os mais indicados pelos veterinários, pois ajudam a eliminar infecções secundárias e ajudam o bichinho a se recuperar e voltar a viver feliz ao lado de seu dono.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

1 Comentário

  • Boa noite, temos um mini porco com 3 meses, ele é muito ativo e esfomeado, mas desde ontem ele só fica deitado não se alimenta bem a respiração um pouco ofegante, o que pode ser?

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.