Fisioterapia veterinária

Fisioterapia veterinária - Petlove - O Maior Petshop Online do Brasil

Fisioterapia Veterinária.

Antigamente, animais que não tinham como se recuperar, acabavam sendo sacrificados. Fossem cavalos que quebraram a pata ou até mesmo cães e gatos que tivessem algum membro dilacerado. A intenção desse tipo de atitude era a de evitar sofrimento desnecessário ao pet. Porém, agora, com os avanços da ciência em diversas áreas, essas medidas drásticas são tomadas com menor frequência. Dispondo de diagnósticos mais exatos, a medicina veterinária é preventiva e faz recomendações terapêuticas mais adequadas, resultando na recuperação de muitos animais.

Nesse sentido, um ponto importante é a fisioterapia que, de uma maneira ampla, pode ser definida como a ciência que usa meios físicos (fisio) para tratamentos. Em uma definição mais completa, trata-se de um estudo, uma ciência, direcionada aos movimentos corporais (por exemplo: respiração, caminhar, reflexos) nos períodos de saúde ou no curso de alguma patologia, para saber como preservar ou devolver a mobilidade correta, quando for comprometido, de alguma forma, o organismo.

A fisioterapia veterinária tem por objetivo fazer com que o animal retorne às suas atividades, tratando de animais lesionados, ou com a função neuromuscular comprometida, seja por dor, memória de dor, ou nervo periférico afetado. Basicamente, essa ciência aplicada tem por objetivos reduzir a dor, aumentar ou diminuir o tônus muscular, aumentar a amplitude de movimento, acelerar a regeneração neuronal e óssea, prevenir lesões musculares e melhorar a capacidade de expansão pulmonar. Em resumo, permitir ao animal uma independência funcional.

As técnicas terapêuticas utilizadas são variadas, desde opções simplificadas, como caminhadas leves com guias, exercícios com halteres, estimulação com brinquedos como frisbees, até mesmo utilizando-se de recursos mais elaborados como aplicação de ultrassom ou corrente interferencial para estimular locais lesionados. Vale a pena salientar que a conduta que deverá ser adotada para reabilitação do pet será definida pelo médico veterinário, profissional adequado para definir tratamentos para animais.

O médico veterinário clínico poderá indicar a fisioterapia para reabilitar animais por motivos diversos, como sequelas de cinomose, tendinite, displasias, neuropatias, paresia e paralisia. O profissional que realizar essa terapia, seja o clínico ou outro indicado, deverá ter especialização ou grandes conhecimentos em fisioterapia, além de contar com aparelhagem apropriada.

Os resultados desse tipo de abordagem terapêutica podem ser fantásticos, permitindo amplas chances de recuperação aos animais, porém dependem da relação de confiança a ser estabelecida pelo profissional e o dono do pet. Isso é que irá propiciar a sequência do tratamento, em total acordo com o especificado pelo médico veterinário.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário