Formas de evitar o verme do coração

A dirofilariose, doença popularmente conhecida como verme do coração, tem sido cada vez mais comum no Brasil. O problema atribuído principalmente às regiões litorâneas costuma ser transmitido para cachorros, gatos e até para humanos por diversos mosquitos dos gêneros Culex, Aedes e Anopheles infectados.

Transmissão do verme do coração

Para que um pet seja infectado, ele precisa ser picado por um mosquito portador de larvas de microfilárias. Em poucos dias, essas larvas se desenvolvem e, por meio da corrente sanguínea, chegam ao coração, onde se instalam do lado direito do órgão para completar seu ciclo.

Animais com dirofilariose podem apresentar alguns sintomas típicos de doenças cardíacas como tosse seca, falta de ar, mucosas pálidas ou arroxeadas etc. Isso acontece porque, com o tempo, o verme do coração cresce e toma conta de grande parte do órgão, atrapalhando seu funcionamento.

Diagnóstico do verme do coração

O diagnóstico pode ser feito por um médico veterinário e confirmado por exames complementares como a sorologia específica para dirofilariose. Em alguns casos, é possível detectar a presença do verme em hemogramas comuns, observando o parasita por um microscópio.

Normalmente, o diagnóstico é tardio, pois o pet demora alguns meses para demonstrar sinais (uma vez que somente com o desenvolvimento do parasita começam a ocorrer sintomas).

Como evitar o verme do coração

Evitar que o cachorro ou gato seja picado por mosquitos ainda é a melhor opção para evitar o verme do coração. Para isso, existem coleiras e pipetas com ação repelente que prometem não deixar que um mosquito infectado se aproxime e se alimente do sangue do pet, realizando a transmissão do parasita.

Alguns vermífugos específicos à base de ivermectina também são eficazes e devem ser administrados alguns dias antes da visita do animal à praia. E lembre-se: quando falamos de praia, não estamos restringindo isso à parte com mar e areia, mas ampliando para toda a região do litoral, onde há maiores chances de haverem mosquitos infectados.

Você deve sempre consultar um médico veterinário antes de utilizar qualquer produto em seu pet. Somente ele saberá qual o mais indicado para cada caso. Abaixo, algumas opções de produtos que previnem o verme do coração:

Seresto
Advocate
Advantage Max3
Endogard
Top Dog

 

 

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, quatro gatos e 11 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos. Hoje, é Coordenadora de Conteúdo Veterinário da Petlove.

4 Comentários

    • A Seresto, em bula, é contra pulgas e carrapatos, porém pode repelir alguns mosquitos. Converse com o médico veterinário dela para saber se precisa fazer o uso de algum outro produto, pois isso pode depender também da região em que vivem. Um abraço!

  • Todo ano viajo com o meu cachorro para a região litorânea do RJ e sempre o medico com o remédio próprio para este tipo de verme do coração. Este ano, como eu não iria viajar, não comprei o remédio, porém, uma emergência me trouxe ao litoral do RJ e estou mega preocupada por não tê-lo medicado. Eu nunca fui orientada a usar repelente no meu pet, mas tão somente o remédio endogard, mas infelizmente este ano nem isso eu fiz.
    Eu sempre uso nele o bravecto contra pulga e carrapato que, geralmente, dura mais do que o fabricante cita. Este medicamento também repele contra mosquitos?
    Quais as chances que ainda tenho medicando-o com o endogard agora que estamos na região litorânea?
    Mesmo sem saber se ele é portador do verme, já que não previni, é aconselhável iniciar um tratamento a curto prazo?

    • Olá! Tudo bem? Não, o Bravecto não protege contra mosquitos. O ideal é que você sempre siga as orientações dadas pelo médico veterinário que acompanha o seu pet. Converse com ele a respeito de aplicações (produtos injetáveis) que duram por mais tempo e podem ajudar na prevenção da dirofilariose (verme do coração). O Endogard é um dos vermífugos mais usados para a prevenção, porém precisa ser dado corretamente para ser eficaz. Um abraço!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.