Higiene Bucal de Cães e Gatos

Os cãezinhos e gatinhos, assim como os humanos, podem ter doenças bucais e dentárias graves como a formação de tártaro, que é uma capa amarela que mancha os dentes dos bichinhos. Essa formação de tártaro acontece principalmente nos animais que não recebem uma higiene bucal correta. Se esse problema agravar, ele pode evoluir para doenças secundárias como gengivite que causa a perda do próprio dente, entre outros males. Como consequência, tudo isso faz com que o pet tenha dor ao se alimentar, além de fraqueza nos dentes, gengiva retraída e mau hálito.

 Alguns direitos reservados por Andrew_Nielsen

O dono precisa fazer o procedimento de higiene e limpeza dos dentes do animal pelo menos duas vezes por semana.

A prevenção e o tratamento das diversas doenças que podem ocorrer na boca do bichinho são muito importantes, porque em casos graves as bactérias que estão lá podem cair na corrente sanguínea do pet e causar doenças no coração, rins, fígados, meningite entre outras, além de fazer o animal correr o risco de morte. Com tantos problemas que podem ser causados pela falta da higiene bucal nos animais, a solução mais eficiente sem dúvida é a prevenção. Por isso o dono precisa fazer o procedimento de higiene e limpeza dos dentes do animal pelo menos duas vezes por semana.

Para escovar os dentes dos pets, existem escovas, creme dental e dedeiras apropriadas e com sabores agradáveis que facilitam esse processo. A escovação precisa ser feita por no mínimo duas vezes por semana e se caso o dono tiver tempo disponível, pode ser feita diariamente. Para realizar esse procedimento, o dono precisará ter paciência, pois no início o cãozinho ou o gatinho não irão entender direito o que está acontecendo e podem ser relutantes para que a escovação aconteça.

Para começar a introduzir o hábito de limpeza no bichinho, o dono pode colocar um pouco de pasta na dedeira e levá-la a todos os dentes do pet com uma massagem de movimentos circulares. É necessário repetir essa higiene por no mínimo três dias seguidos para que, com calma e cuidado, se substitua o dedo pela escova.

Quando o problema dentário já está presente na boca do bichinho, ele deve ser levado o mais breve possível ao médico veterinário para que a limpeza de tártaro ou demais tratamentos dentários possam ser feitos, evitando as doenças secundárias. Esse procedimento só pode ser feito com o pet sedado e/ou anestesiado e pelo médico veterinário. Para que ele não precise passar por esse tipo de preocupação, é importante que seu dono invista um pouco de tempo e dinheiro em acessórios para garantir a uma boa higiene bucal do bichinho pelo seu bem e de todos aqueles que o amam.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário