Passeio na quarentena: dicas para não errar neste momento

Cuidados, prevenções e inúmeras dúvidas: estes são os três tópicos que ilustram perfeitamente este período de quarentena devido à pandemia de Coronavírus, especialmente quando se trata dos pets. Afinal, cães e gatos podem ser infectados por pessoas? Eles podem transmitir? Devo evitar contato com o meu peludo? Posso levar o meu cachorro para um passeio?

Pois bem, a recomendação principal da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas evitem sair de casa, no intuito de conter a propagação do vírus, que já se encontra em praticamente todos os Países do mundo. Por conta disso, algumas atividades externas não devem ser realizadas, inclusive o passeio ao lado dos cães.

Suspender as caminhadas diárias com os peludos neste período de quarentena é o mais recomendado, afinal, o momento é de total prevenção, tanto aos seres humanos quanto para os pets. Mesmo não tendo afetado nenhum animal de estimação até o instante, o indicado é que as pessoas que testaram positivo para o Covid-19 não tenham contato com eles, pois alguns vírus podem sofrer mutações e se adaptar a diferentes espécies com o passar do tempo.

Passeio na quarentena, cão com masacara

Meu cão só faz suas necessidades na rua, e agora?

Nestes casos onde o cachorro não consegue se aliviar dentro de casa, a pessoa pode levá-lo para dar um passeio rápido, mas longe do objetivo comum de fazer com que ele gaste energia. Ele deve apenas fazer as necessidades e voltar rapidamente para o lar. “Ah, mas a recomendação é que ninguém saia de casa”. É verdade, entretanto, os pets não entendem o contexto atual e podem acabar tendo problemas de saúde por segurar muito tempo a urina e as fezes esperando que alguém saia com eles.

Seu cão só faz as necessidades em ambientes abertos? Simples, leve-o até o local onde ele costuma se aliviar, pegue os dejetos com uma sacolinha – como de costume – e volte para a casa. Evite contato com pessoas e outros animais. Lembre-se de passar álcool em gel nas mãos assim que chegar. E para o peludo, use lenço umedecido ou um produto de banho a seco – não deixe que ele se lamba depois de chegar em casa sem ter sido higienizado.

Testei positivo para o Covid-19

Foi diagnosticado com o novo Coronavírus? Esse é um momento de se cuidar e prevenir que algum membro da família seja infectado, inclusive o pet. Nesse contexto, já que o ideal é ter pouco ou nenhum contato, o mais correto a se fazer é deixá-lo com um familiar para que o estilo de vida dele não seja tão afetado devido à sua contaminação por Covid-19.

Se o seu cachorro só faz as necessidades fora de casa e você não tem nenhum familiar que possa cuidar dele neste período, uma alternativa é contratar um profissional, os chamados “Dog Walkers”, para levá-lo para passear até que tudo se normalize. Vale lembrar que é preciso se certificar de que o profissional está seguindo as orientações corretas e não está levando outros pets com o seu.

Evite as bizarrices

Recentemente, um homem em Limassol, no Chipre, ganhou fama nas redes sociais por ter encontrado uma forma “criativa” de passear com o seu cão e não sair de casa: ele simplesmente usou um drone. Veja o vídeo:

 

O homem parece ter tido uma ideia incrível, afinal, ele está fazendo com que o cachorro mantenha sua rotina diária de exercícios e ao mesmo tempo respeitando a quarentena imposta mundialmente devido à pandemia de Coronavírus. Entretanto, este não é o ideal e ainda pode colocar a vida do cão em risco. Neste outro vídeo que circula nas redes sociais, a mulher “passeia” com um cãozinho pela sacada do apartamento. Confira:

O que mais chamou a atenção foi que, assim que o peludo terminou de se aliviar, a madame o puxou até o andar da residência, como se ele fosse um simples objeto. De fato, poderia ter causado um acidente gravíssimo, custando até mesmo a vida dele. 

Portanto, não fuja do habitual, é um momento de cuidados e, principalmente, muita prevenção.

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

1 Comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.