Principais Doenças dos Coelhos de Estimação

Com a popularização e facilidade de se adquirir um coelho, aliada à falta de orientação dos lojistas, muitos donos não possuem o hábito de levá-lo ao médico veterinário periodicamente, o que pode acarretar em uma série de complicações para estes bichinhos.

Os coelhos desenvolvem dermatopatias (problemas de pele) com muita facilidade, causadas por infecções bacterianas e fúngicas principalmente quando o cuidado com o ambiente em que eles vivem não é feito corretamente. Portanto, esses bichinhos de estimação precisam que seus donos prezem por sua higiene usando o pó para banho quando necessário e garantindo a limpeza de suas gaiolas, comedouros e bebedouros. Manter esses hábitos contribui imensamente para a preservação da saúde do animal.

As doenças que podem acometer os coelhos por falta de higiene do ambiente são inúmeras, pois além dos problemas de pele, também são comuns as infecções de ouvido, causadas principalmente pelo ácaro Psoroptes cuniculi. Os sintomas apresentados são: coceira intensa, descamação e crostas nas orelhas.

Existem algumas doenças infecciosas consideradas mais graves, como a doença hemorrágica viral e a mixomatose. A primeira, também conhecida como DHV, é uma infecção viral causada pelo calícivirus e transmitida tanto por contato direto quanto indireto, como por exemplo, em utensílios contaminados. Essa doença pode levar os animais a óbito rapidamente, muitas vezes sem apresentar sintoma algum ou por meio de sintomas neurológicos. O ideal é que a prevenção desse mal seja feita com vacinas adequadas, aliada a limpeza do ambiente frequentado pelo bichinho e seus utensílios como já foi dito, pois são as melhores armas que se pode dispor para evitar essa doença.

A mixomatose também é uma doença de etiologia viral do agente poxvírus, comumente conhecido como Fibroma de Shope. O coelhinho é infectado por contato direto ou por ectoparasitas como pulgas e carrapatos, que pode apresentar sintomas entre três a cinco dias como edemas começando pela cabeça e depois por todo seu corpo. Essa doença tem uma alta taxa de mortalidade, então infelizmente o tratamento não se faz viável, tendo apenas a prevenção como a melhor arma para elas, com a vacinação, controle de ectoparasitas e os eficazes hábitos de higiene e limpeza do animalzinho. Em caso de dúvidas, sempre é importante que se procure por um médico veterinário.

Para finalizar, os problemas odontológicos nos coelhos também são recorrentes se mal cuidados, pois eles são mamíferos lagomorfos e seus dentes apresentam crescimento contínuo. Alguns desses problemas podem ser hereditários ou adquiridos, mas é importante que esses bichinhos tenham algo duro como brinquedos para gastar seus dentes, principalmente os da frente. Quando os problemas acometem outros dentes como os molares, os sintomas não são de fácil observação, podendo ser apenas pequenas alterações comportamentais e nesse caso, apenas o veterinário poderá identificar a causa.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário