Ração para gatos castrados

 

A castração é o processo pelo qual o animal é submetido a um procedimento cirúrgico que o impossibilitará de procriar. Com o enorme número de animais abandonados nas ruas e diante da dificuldade de controlar a quantidade de crias de um animal não-castrado, tal procedimento veterinário está sendo cada dia mais recomendado e adotado por todos aqueles que se preocupam com o bem estar dos pets.

Outro ponto positivo da castração é a diminuição da incidência de câncer de mama. Estudos mostram que animais castrados antes do primeiro cio correm menos riscos de ter a doença. Atualmente há diversas campanhas de castração pelo país, visando o controle da natalidade e evitar o abandono de milhares de gatinhos. É importante lembrar que a gata entra no cio a cada dois meses e têm em média 5 gatinhos por gestação, que gera um número de novos animais muito superior ao de pessoas dispostas ou com condições de cuidar deles.

Embora as vantagens da castração sejam muito grandes, há algumas desvantagens. Dentre as quais se inclui o  aumento da tendência de o animal engordar. O pet já não vai sair com tanta vontade para dar seus passeios como quando está no cio, torando-se sedentário e, também, passará por uma mudança hormonal. Além da obesidade ele poderá ter alguns problemas urinários, mas tudo isso pode ser facilmente evitado, mediante orientação veterinária.

Cada fase da vida de um pet merece e precisa de uma alimentação balanceada e adequada, que forneça todos os nutrientes de que ele  precisa de forma balanceada. Para atender a essa exigência o mercado dispõe de rações para gatos filhotes, adultos, sênior e rações medicamentosas. Essa última categoria se destina aos animais que possuem algum tipo de enfermidade ou condição especial e que, por isso, necessitam de uma alimentação diferenciada. Existem, inclusive, rações específicas para animais castrados, menos calóricas e que auxiliam no controle do pH urinário, fornecendo minerais balanceados, de forma que minimizam os efeitos negativos provenientes do processo da castração. Caso haja necessidade o veterinário pode indicar, também, o uso de vitaminas e suplementos minerais.

Castrar é, sim, um ato de amor, pois além de estar impedindo que o animal se envolva em brigas, que são comuns na época do cio e diminuir a chance de o pet ter câncer de mama, ainda atua diretamente no controle da natalidade dos bichanos.

Sobre o autor

Bruno Oliveira

Deixe um comentário