Reino Unido prevê aumento de casos de abandono

Desde o início da pandemia a gente alertou: se quer adotar um pet, antes, pense em como vai ser sua rotina depois do isolamento social. Mas parece que não aconteceu dessa forma no Reino Unido, que pode ter um aumento de quase 30% nos casos de abandono nos próximos cinco anos.

Infelizmente, os cachorros que foram adotados durante o isolamento social estão sendo devolvidos ou até mesmo abandonados à medida que as pessoas retornam para as suas rotinas fora do lar.

três cachorros pequenos em uma gaiola de um abrigo de animais

O País, que chegou a ficar “sem cães” para adoção no ano passado, pode ficar com seus abrigos lotados em um futuro bem próximo.

Conforme prevê o Battersea Dogs & Cats Home, um dos principais abrigos de cães e gatos do País, o Reino Unido pode ter um aumento de 27% no número de cães abandonados até 2026.

Adoções irresponsáveis!

De acordo com o abrigo, esse aumento previsto deve acontecer devido às milhares de adoções que aconteceram de maneira irresponsável durante a pandemia.

Quando falamos em “adoção irresponsável”, queremos dizer que as pessoas adotaram cães e gatos sem pensar no “pós-pandemia”. Elas apenas pensaram no benefício de ter um pet durante o isolamento, mas não em como criá-lo com uma rotina fora do lar.

Lembre-se: cuidar de um pet requer comprometimento, além de muita atenção e dedicação!

Leia também: Como ajudar seu cachorro quando a quarentena acabar

E no Brasil?

Aqui no Brasil, o problema também já veio à tona. Conforme publicamos no mês passado, a cidade de Belo Horizonte já registrou um aumento de 90% de casos de abandono de pets durante a pandemia.

Portanto, é sempre bom lembrar que o abandono de animais é crime. Caso suspeite ou presencie, entre em contato com o Ibama (0800 61 80 80), Disque Ambiente (0800 11 35 60), Disque Denúncia (181) ou Polícia Militar (190).

Compartilhe esta matéria!

Sobre o autor

Gabriel Arruda

É Jornalista, apaixonado por pets e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.