Três problemas comuns de gatos resgatados

Não há dúvidas de que amamos gatos, eles são adoráveis, fofos e têm muita atitude. Além disso, muito “gateiro” ainda se engana achando que os felinos domésticos exigem menos manutenção do que outros pets, o que não é verdade. Os gatos, assim como qualquer outro animal, precisam de atenção constante, especialmente por saberem mascarar bem sinais de que algo não está lá tão bom.

Quando falamos de gatos acolhidos da rua, é necessário dedicar um tempo para adaptação do pet à nova vida domiciliada e para corrigir certos tipos de problemas de comportamento que ele pode apresentar devido à sua jornada anterior, que não contava com cuidados de uma família humana.

Se você está passando por dificuldades com a adaptação de um novo gatinho, confira estas três dicas para ajudar a tornar a vida do seu gato – e a sua também – ainda mais incrível.

Tendência a ser agressivo

Os gatos resgatados podem agir agressivamente com seus pais e mães humanos ou outros animais em sua nova casa, pois alguns tendem a ver certas situações como uma ameaça. Como uma certa animosidade entre os pets pode acontecer no início, siga as nossas orientações de como apresentar um novo gato a outro e minimizar as chances de brigas entre os pets.

Episódios isolados de tentativas de agressões são considerados normais, mas para evitar inimizades é bom ficar atento ao comportamento dos gatos, desviar o foco deles antes ao primeiro sinal de estresse e procurar ajuda profissional caso não saiba como conduzir a situação. Lembre-se que o estresse e ansiedade podem contribuir para o surgimento de doenças.

Uma boa alternativa para combater a agressividade do novato é estimular o gato a gastar mais energia, assim como ele fazia na rua. Portanto, ofereça alternativas para o pet se exercitar em casa. No petshop online Petlove você encontra diversas opções de brinquedos, tocas, arranhadores e outras opções para manter o seu filho de quatro patas entretido.

Gatos não castrados também são propensos à agressão devido ao aumento dos níveis de testosterona e disputas por fêmeas e território. Confira algumas razões para castrar seu gato

A agressividade exacerbada pode ser sinal de doença. Se um gato está com dor, ele pode ficar agitado e ser mais intolerante. Não deixe de solicitar uma consulta com o médico veterinário para fazer um check-up completo no bichinho.

Problemas com o uso correto da caixa de areia

Este é provavelmente o problema comportamental mais comum de um gatinho que foi abandonado. É claro que nenhum pai ou mãe de pet quer seu peludo fazendo suas necessidades fora da caixinha, mas, às vezes, é necessário um pouco de paciência até que o gato passe a utilizar o banheiro corretamente.

A escolha da areia/ substrato correto e caixas de areia em diferentes locais da casa costumam ser grandes aliados na educação sanitária dos felinos. Lembre-se de manter a caixa sempre limpa, pois os gatinhos são animais muito higiênicos e não gostam de sujeiras. O tipo de caixa também pode ser um problema, caso necessário, tente trocar o modelo e ver como ele se comporta. Existem caixas fechadas como a Banheiro Chalesco Cat Toillete ou as mais comuns como a Banheira Furacão Pet Furba.

Trocar a caixa de lugar também é uma alternativa, pode ser que ele realmente não tenha gostado do local onde você colocou o banheiro dele. Esses ajustes devem ser feitos e observados a eficácia. Ter mais de uma caixa de areia é fundamental. Não se esqueça que alguns problemas de saúde também podem fazer com que seu pet não utilize a caixa como esperado, portanto,  paciência e amor precisam estar sempre presentes.

Tendência à ansiedade

Animais abandonados, em geral, podem passar por problemas relacionados à ansiedade. O medo que já trazem das ruas, onde estavam em constante estado de alerta por conta do surgimento de algum algum perigo, faz com que os peludinhos possam sofrer com agitação, tristeza e estresse excessivo.

É muito importante que o gato tenha mais de um ponto de referência de proteção e cuidado, ou seja, que mais de uma pessoa em casa cuide dele, para que o pet tenha sempre alguém que ele confie por perto. Para tratar essas questões, você também pode fazer uso de florais para gatos, que não têm contraindicações.

Sentir-se confiante em seu novo território e deixar completamente o medo de lado pode ser uma tarefa difícil e levar um tempo, mas com certeza o amor que estes peludos possuem por nós e nós por eles compensam qualquer obstáculo e dificuldade.

Lembre-se que pedir ajuda de um profissional pode ser muito valioso para essa nova relação. Médicos veterinários especializados em comportamento animal podem auxiliar bastante nesse período de adaptação tanto dos pais quanto dos filhos de quatro patas.

 

Sobre o autor

Gabriela Teixeira

Gabriela Teixeira

Estudante de medicina veterinária e mãe da Bela. Possuo formação em Biotecnologia, mas o amor por pets sempre foi maior que minha curiosidade pela ciência, tive que mudar de área e seguir meus instintos..rs..Hoje, nutro minhas paixões e sigo curiosa por tudo que se refere a tratar bem de nossos pets.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.