Chow chow – Principais doenças

Originário da China, sendo uma das raças mais antigas do mundo, com características que se assemelham com a juba de um leão e o físico de um urso, esse pet nunca passa despercebido e chama a atenção em todos os lugares. É claro que estamos falando do Chow Chow, um cão muito famoso pela coloração de sua língua que apresenta um tom  azul escuro e um temperamento que muitas vezes é comparado com o de um gato mais arisco. 

Por mais que sua aparência seja muito fofa, o Chow Chow é bastante reservado e distante, portanto os pais da raça precisam entender esse jeito de ser deles e respeitá-lo. Logo, antes de pensar em ter um Chow Chow é necessário um planejamento para socializa-lo com pessoas estranhas e animais diferentes.

Quando o assunto é saúde, o Chow Chow tende a ser bem saudável e não apresenta grandes problemas ao longo de sua vida, porém, como a maioria dos cães, ele pode desenvolver doenças genéticas e é delas que iremos falar a seguir. 

Luxação de patela

Luxação de patela é a movimentação anormal da patela, osso que faz parte do joelho dos pets. Quando ela se move de forma errada, causa dor e instabilidade. Sua causa é congênita e associada a uma deformidade óssea de crescimento, por isso pode aparecer conforme os cães vão crescendo. Geralmente os animais apresentam uma claudicação (mancar) que vai e volta, não apoiando as patas por alguns minutos, principalmente quando dobram o joelho.

Apesar de ser comum em raças de porte pequeno como Yorkshire, Lhasa Apso, Shih Tzu, Pinscher e Chihuahua, um estudo sobre doenças ortopédicas que afetam raças específicas foi feito e constataram que o Chow Chow tem predisposição em ser acometido com a doença também, apesar de ter um porte grande.

Atualmente, a prática de fisioterapia em cachorros e gatos é muito comum, proporcionando uma reabilitação mais favorável aos pets que forem acometidos com a doença.

Entrópio

Bastante comum  no Chow Chow, o Entrópio é uma má-formação que causa o reviramento da pálpebra para dentro e levando a sérias irritações que comprometem a visão do pet. O Entrópio pode acometer a pálpebra superior ou a inferior de um olho ou de ambos os olhos. Os sinais clínicos observados incluem corrimento lacrimal persistente, secreção ocular mais intensa e o cão piscar o olho com mais intensidade.

Além do Chow Chow, outras raças têm predisposição de serem acometidos com a doença como SharPei, Cocker Spaniel, Buldogue Inglês, Pug e Pequinês.

Felizmente, se for diagnosticada por um médico veterinário o mais rápido possível, as chances de ter um bom prognóstico são maiores.

Melanoma

Assim como em nós humanos, o câncer também pode acometer os cães, principalmente os mais idosos. O Melanoma é um tumor dos melanócitos (células que produzem o pigmento melanina) e estas células estão localizadas em diversas regiões do corpo, na pele principalmente, mas também na cavidade oral, na unha, nos coxins (almofadas das patas), olhos e trato gastrointestinal. É o tumor maligno mais frequente na cavidade oral de cães. 

Por decorrência de uma melhor alimentação e cuidados com a saúde dos pets, a expectativa de vida deles aumentou e essas doenças são identificadas em um estágio de vida mais maduro.

De acordo com um levantamento de um laboratório dos Estados Unidos, de 113 casos de melanoma oral em cães, 13 eram cães da raça Chow Chow. O melanoma geralmente está ligado a uma lesão escura, podendo apresentar diversas formas e lesões e possui crescimento rápido e invasivo.

O tratamento mais efetivo do melanoma é por meio de cirurgia e radioterapia. Por se tratar de uma doença grave que pode levar ao falecimento do pet, quanto mais cedo for diagnosticado melhor vai ser a recuperação dele.

 

Por mais que seja importante ter ciência das doenças que podem afetar seu Chow Chow, a melhor solução para prevenir algum tipo de problema é sempre levá-los ao médico veterinário para check-ups de rotina, assim eles terão uma maior qualidade de vida.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.