Gato com coronavírus no Brasil não está doente

Nos últimos dias, temos visto uma série de publicações a respeito de um gato brasileiro que estaria com o novo coronavírus, a COVID-19. O gato, que vive no Mato Grosso, teve contato com seres humanos infectados e, algum tempo depois, participou de uma pesquisa na qual constataram o resultado positivo para o vírus.

Como falamos aqui anteriormente, gatos, cachorros, ferrets (furão) e outros animais podem ter coronavírus, uma vez que esse é um vírus que possui diversos tipos. Normalmente, os coronavírus são espécies-específicos, ou seja, cada um deles costuma ter “preferência” ou “afinidade” por uma espécie apenas.

Coronavírus em gatos

Os gatos podem ser portadores do coronavírus felino e nunca apresentarem sintomas. Quando a doença se manifesta, ela costuma evoluir para a Peritonite Infecciosa Felina, a PIF, que não é transmitida para outros pets (além de gatos) e nem para os seres humanos. 

O fato de um gato (ou qualquer outro pet) ser testado para a COVID-19 e dar positivo não quer dizer nada se o animal não apresenta sintomas e nem adoece. O que pode haver é que, por um contato mais próximo entre homens infectados e animais, eles acabem apresentando uma carga viral, sem sofrerem com isso e sem transmitir a doença. 

Como prevenir seu gato do coronavírus

Ainda não existe uma vacina contra a Peritonite Infecciosa Felina, a PIF. Manter os gatos em bom estado de saúde, dentro de casa e sem contato com muitos animais, é a melhor maneira de prevenir que contraiam a doença. 

Se alguém da sua casa está com a COVID-19, evite contato muito próximo entre a pessoa e os animais. Embora saibamos que eles não possam ter o nosso coronavírus, qualquer vírus pode passar por mutações e, com o tempo, se adaptarem a diferentes espécies. 

Sobre o autor

Jade Petronilho

Jade Petronilho

É jornalista por formação e comportamentalista veterinária por paixão. Desde criança é a "louca dos bichos", por isso resolveu estudar medicina veterinária, etologia e nutrição animal, mas ainda pretende, um dia, fazer zootecnia. Atualmente tem dois cachorros, quatro gatos e 11 peixes, mas além de cães, gatos e peixes, também já foi tutora de um coelho, três periquitos, dois porcos da índia, dois pintinhos e três cabritos. Hoje, é Coordenadora de Conteúdo Veterinário da Petlove.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.