Estudo sugere que raças podem ser mais propensas à ansiedade

Quem tem um cãozinho dentro do lar sabe que a ansiedade é um transtorno frequente e deve, assim como nas pessoas, ser encarada como um problema real. Esse embaraço mental atinge boa parte da população canina e pode ser mais propenso em algumas raças. É o que diz uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Helsinque, na Finlândia.

O estudo, que é o maior de todos os tempos sobre o temperamento canino, descobriu que algumas raças são dispostas a certos comportamentos ansiosos, incluindo agressão, ansiedade de separação e medo.

Estudo sugere que raças podem ser mais propensas à ansiedade

Hannes Lohi, geneticista canino e um dos responsáveis pela pesquisa, notou que existem muitos estudos sobre o comportamento de cães, mas que ainda faltam dados científicos confiáveis. Então, junto aos seus colegas, decidiu entrar em contato com clubes de criação de cães para que os tutores respondessem um questionário sobre sete características relacionadas à ansiedade canina que os seus cães supostamente teriam: sensibilidade ao ruído, medo geral, medo de altura e superfície, desatenção, comportamentos compulsivos, agressão e ansiedade de separação.

Ao todo foram quase 14 mil respostas, representando 264 raças. Entretanto, os pesquisadores se limitaram a 14 raças com 200 ou mais cães pesquisados. Na íntegra, 72,5% de todos os cães mostraram ao menos um comportamento ligado à ansiedade, de acordo com os dados.

A sensibilidade ao ruído foi a mais frequente, afetando 32% dos cachorros – os fogos de artifício foram o principal motivo. Além disso, 15% apresentam medo de outros cães, outros 15% medo de pessoas estranhas e 11% temem novas situações ou experiências.

Estudo sugere que raças podem ser mais propensas à ansiedade

Raças mais propensas

A pesquisa notou que a genética é a mais provável explicação para condutas ansiosas, logo os cientistas sugerem também que algumas raças são mais ansiosas que as outras.

Cão D’água Espanhol, Pastor-de-Shetland e os SRD’s (Vira-latas) são as raças mais ansiosas, segundo os estudos finlandeses. Já os animais mais sensíveis a ruídos são das raças Lagotto Romagnolos, Wheaten Terrier e SRD’s novamente. Os estudiosos também constataram que comportamentos agressivos em relação aos estranhos é presente em 10% dos Schnauzers Miniatura, mas essas características eram praticamente desconhecida nos Labradores.

De acordo com Lohi, ao distinguir quais raças são propensas a exibir diferentes tipos de ansiedade, os pais podem ter alguns cuidados específicos, no objetivo de oferecer aos seus cachorros vidas mais saudáveis e felizes. Por exemplo, um futuro pai de pet que vive em uma cidade extremamente movimentada, como São Paulo, pode se sair melhor com uma raça menos sensível ao ruído, enquanto cachorros com medo de pessoas estranhas podem viver ainda melhor em áreas rurais.

Leia também: Pesquisa brasileira esclarece dúvidas sobre temperamento, depressão e ansiedade em cachorros

Sobre o autor

Gabriel Arruda

Gabriel Arruda

É estudante de Jornalismo, apaixonado por animais e esportes. Está sempre em busca de novos desafios, justamente pela curiosidade que o toma conta. Pai de um Beagle chamado Johnny, mais conhecido como "o Destruidor".

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.