Poodle Gigante – Principais doenças

Esse raça é um exemplo de delicadeza, elegância e maestria, estamos falando do Poodle Gigante, também conhecido como Poodle Standard. O seu tamanho e aparência não passam despercebidos. Podendo chegar a 60 centímetros de altura, o Poodle Gigante é a variação da raça mais antiga que existe, há indícios de sua existência a partir do século XVI. 

Muito inteligente, dócil e fiel ao seus pais humanos, esses cães são considerados um dos mais inteligentes do mundo. Sua pelagem exige atenção e cuidados, já que é seu pelo é grosso e tende a desenvolver nós. A saúde do Poodle Gigante pode ser afetada principalmente por doenças genéticas e hereditárias e é delas que iremos falar a seguir. 

Poodle Gigante - Principais doenças
Luxação patelar

A patela é o osso do joelho do animal que tem o seu alinhamento com o músculo quadríceps, portanto, quando há a luxação nessa área, ocorre o desencaixe das articulações do pet acometido, causando desde muita dor até perda no seu nível de mobilidade. Essa patologia pode ser tanto genética quanto por algum trauma. Quanto mais cedo diagnosticado, melhor irá ser a recuperação. Para saber mais sobre a doença, clique aqui.

Adenite Sebácea

A Adenite Sebácea é uma doença inflamatória destrutiva das glândulas sebáceas, que são microscópicas na pele e secretam uma matéria oleosa, denominada sebo, para lubrificar e impermeabilizar a pele e os pelos. O pet afetado pode apresentar descamação, perda e falha de pelos, ressecamento da pele e pelagem. Além da predisposição do Poodle Gigante em ter a doença, raças como Samoiedas e Akitas também podem ser acometidos. A doença, apesar de não ter cura, pode ser controlada com medicação específica.

Epilepsia

O nome epilepsia é utilizado para designar crises e manifestações de descargas elétricas anormais no cérebro. É um distúrbio cerebral que pode ser recorrente e espontâneo, causando convulsões periódicas e imprevisíveis. Dias ou horas antes de uma crise causada pela epilepsia canina, o pet pode apresentar comportamentos incomuns, como inquietação, ansiedade, salivação excessiva e vômitos. Trata-se de uma doença silenciosa e perigosa que não possui cura, mas sim tratamento que deverá ser feito por toda a vida do pet.

Catarata

A catarata acontece porque a lente do olho, conhecida como “cristalino”, sofre com a morte das células responsáveis por fazer com que a luz seja convertida em imagem. A morte dessas células causa a perda da transparência do cristalino e cria uma “película opaca” dentro do olho, dificultando ou bloqueando a entrada de luz. Quando acontece o bloqueio da luz, o pet perde a capacidade total de enxergar. O tratamento para a doença é feito por procedimento cirúrgico chamado “facoemulsificação com implante de prótese”. Quanto antes a doença for diagnosticada, maior a chance de recuperação da visão perdida.

Otite

A otite é um dos principais motivos de consultas ao médico veterinário. É uma doença inflamatória do conduto auditivo que leva à produção de uma cera de coloração alterada e em excesso, gerando coceira descontrolada, cheiro forte e desconforto. As otites podem ser causadas por infecção de fungos e bactérias. É necessário cuidado durante o banho do cão, pois, ao deixar entrar água no ouvido deles, pode favorecer o aparecimento da doença, já que o que os causadores dela se proliferam em locais úmidos e quentes. O tratamento da doença consiste em limpeza adequada das orelhas e utilização de medicamentos tópicos. Os medicamentos devem ser usados a partir da orientação de um médico veterinário. Para saber mais sobre a doença, clique aqui.

Outras doenças que podem afetar o seu Poodle Gigante:

As doenças citadas aqui são provenientes de estudos e artigos de predisposição de certas doenças em raças. Lembrando que seu pet pode viver uma vida saudável sem ser acometido por nenhuma patologia. Entretanto, a informação e conhecimento são importantes e a qualquer sinal de anomalia com seu peludo, procure um médico veterinário.

Sobre o autor

Beatriz Mario

Beatriz Mario

Graduanda em Medicina Veterinária, sonho que tenho desde de criança, hoje sou conhecida como a louca dos gatos, mas nas horas vagas sou a louca dos bichos também, sem distinção. Tenho 10 lindos gatinhos resgatados e meu propósito é poder ajudar o máximo de pets possível (E seus pais e mães humanos escrevendo aqui no blog).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.