Tudo sobre o seu:

Buldogue Campeiro

Criado no Brasil, o Buldogue Campeiro é forte, musculoso e potente. Existem algumas teorias referentes ao seu surgimento no país. A mais aceita diz que a raça tem suas origens ligadas ao cruzamento entre Buldogue Inglês e Bull Terrier, vindos da Europa em meados do século XVIII. A raça carrega as mesmas características do Inglês, que tinha um perfil mais “trabalhador”, porém que foram sendo perdidas ao longo do tempo. De porte médio, a altura média de um cão da raça é de 54 centímetros e o peso ideal varia entre 30 e 45 quilos.

Características do seu Buldogue Campeiro

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!

Especificações do Buldogue Campeiro

Tamanho

A altura varia de
50 a 54 cm

Peso

O peso varia de
30 a 45 kg
Pelagem
Sua pelagem é lisa e bem curta, com uma textura média. Não é áspera mas também não muito macia. Uma escovação semanal é o necessário para retirar os pelos mortos. Suas cores são: louro-dourado, marrom, marrom avermelhado, tigrado e creme.
Por ser um cão rústico, o Buldogue Campeiro não apresenta problemas frequentes de saúde. Apesar disso, alguns cães da raça podem adquirir dermatites sérias ao longo da vida. Logo, é de extrema importância que haja uma averiguação e uma limpeza de pele regularmente.
Leais, companheiros e fiéis: essas são as principais características do temperamento dos cães da raça. Estão sempre em alerta, portanto, em algumas ocasiões, são utilizados como cães de guarda. Adoram estar na companhia da família. São extremamente sociáveis e amam crianças. Entretanto, o Buldogue Campeiro pode se mostrar um pouco ciumento e desconfiado com pessoas estranhas.
Adestrar um Buldogue Campeiro não é uma tarefa tão difícil, já que é um cão inteligente e compreende e executa as ordens com muita rapidez e facilidade.
O Buldogue Campeiro pode viver até 12 anos, aproximadamente. Oferecendo uma boa qualidade de vida, pode ultrapassar tranquilamente esta estimativa.
Uma rotina de exercícios físicos é recomendada para cães da raça. Além de resistência, os Campeiros conseguem respirar muito bem, possibilitando ser um bom companheiro para caminhadas e longas corridas. Mesmo não sendo mais criado em fazendas para praticar a contenção de gados, o lugar ideal para criar um Buldogue Campeiro deve ter um ótimo espaço para que ele possa gastar suas energias como sítios, chácaras ou até mesmo uma casa com um quintal grande.
O Buldogue Campeiro foi muito utilizado nos campos do Rio Grande do Sul e também no Estado do Mato Grosso do Sul, para monitorar e capturar gados, além de desempenhar um papel de cão boiadeiro. Por causa da regulamentação e imposição de leis e medidas para matadouros, além da popularização de outras raças, o Campeiro quase entrou em extinção durante o século XX. Mas, graças ao Cinófilo Ralf Schein Bender, a raça foi aprimorada e resgatada, sendo em 2001 reconhecida oficialmente pela Confederação Brasileira de Cinofilia.