Tudo sobre o seu:

Cão dos Pirineus

Mesmo que alguns exemplares da raça ainda sejam usados em sua função original, de guardar o rebanho contra predadores e humanos, o Cão de Pirineus é leal aos pais e toma conta do lar naturalmente. Independente e corajoso, ele protege a família e a morada como poucos. Também conhecido como “Grande Pirineu”, a terra natal dele são os Pirineus, região que separa a França da Espanha. Devido ao seu passado, não convive muito bem dentro de uma casa cheia de móveis. Por isso, um quintal bem grande é a melhor opção. Sua altura varia entre 64 e 81 centímetros, enquanto seu peso é de 38 a 45 quilos.

Características do seu Cão dos Pirineus

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!

Especificações do Cão dos Pirineus

Tamanho

A altura varia de
65 a 82 cm

Peso

O peso varia de
38 a 45 kg
Pelagem
O Cão de Pirineus é bem protegido contra o frio graças à sua pelagem dupla, com uma camada externa densa e subpelo fino, que retém o ar morno próximo à pele. Por isso, a higienização é bastante trabalhosa na primavera, quando ocorre a muda. Seus pelos são longos, macios e rentes ao corpo, e ainda maior ao redor do pescoço e da cauda, locais onde pode ondular levemente. É necessário escová-los para evitar que caiam no chão de casa, uma escovação simples semanalmente é o ideal.
Possui alguns problemas comuns de saúde como displasia no quadril, que leva o cão a mancar, complicações nas pálpebras e timpanismo. Uma característica incomum da raça é a presença de um sexto dedo em cada pata traseira. Esses dedos não têm nenhuma funcionalidade, mas suas unhas devem ser cortadas frequentemente, evitando que cresçam para dentro das almofadas.
O Cão de Pirineus está sempre alerta. Inteligente, corajoso e equilibrado, ele também gosta bastante de latir, característica que o torna um excelente vigia. Bastante independente, pode se mostrar um pouco teimoso. De qualquer maneira, eles são bem tranquilos, em ambientes internos e externos. Por ser bem tolerante, costumam ter um bom relacionamento com crianças. Os pais devem ajudá-lo a vencer sua natureza desconfiada, e uma das alternativas é apresentá-lo, ainda filhote, para diversas pessoas.
O adestramento deve ter início quando ainda é filhote, já que, depois de crescido, ele se torna forte e independente. Repetição não é a melhor forma de ensinar um Cão dos Pirineus. A maneira acaba fazendo com que o peludo perca o interesse e deixe de acreditar em seu tutor.
Sua expectativa de vida varia entre 10 e 12 anos.
O Cão dos Pirineus tem necessidade média de praticar exercícios físicos. Vez ou outra, precisa de longas caminhadas e passeios em que possa correr à vontade. Na época da muda, sua pelagem precisa de um pouco mais de atenção, necessitando de uma escovação diária. Como descrevemos acima, o peludo precisa de um ambiente espaçoso, devido ao seu tamanho.
Por serem empregados como cães de guarda e cães de pastores, a raça é extremamente valorizada na Austrália e nos Estados Unidos. O cruzamento entre o Cão dos Pirineus e Golden Retriever resultou no híbrido mais popular da raça: os Pirineus Ouro. Sua cor branca predominante lhe permitia se misturar com os rebanhos de ovelhas que protegia, principalmente contra ataques de lobos.