Tudo sobre o seu:

Coelho Angorá

O Angorá é uma raça de coelho de origem Turca que foi desenvolvida com o intuito de fornecer lã para produção de roupas e outras peças de tecido. Por volta do século XVIII, devido à sua beleza e bom temperamento, também passou a ser criado como animal de estimação pela nobreza francesa. Aos poucos foi ganhando popularidade na Europa, até chegar aos Estados Unidos no século XX. A medida que foi introduzido em novos países e regiões, o Angorá passou por diferentes cruzamentos com outras raças. Desta forma, atualmente a American Rabbit Breeding Association (ARBA) reconhece quatro variedades do coelho Angorá: Francês, Inglês, Gigante e Cetim. O Angorá Inglês é o menor das quatro variações e foi desenvolvido na Inglaterra a partir do Angorá Francês, sendo reconhecido em 1910. Como a fêmea pode chegar até 3,5Kg, é considerado uma raça de pequeno porte. Apresenta grande quantidade de pelo na região da cabeça e nas orelhas, e é a variedade que exige mais cuidados porque seu pelo forma nós mais facilmente. O coelho Angorá Francês tem porte médio e, diferentemente do Inglês, apresenta apenas mechas (tufos) de pelos nas orelhas. A variação Angorá Gigante foi criada nos Estados Unidos e reconhecida pela ARBA em 1988. Apesar do nome “gigante” e de ser o maior Angorá, seu porte é considerado médio/ grande (dependendo referencial teórico), não atingindo mais que 5Kg, em condições normais. O Angorá Cetim foi desenvolvido no Canadá na década de 80 e reconhecido em 1987. Diferentemente dos Angorás Gigante e Inglês, a cabeça e as orelhas não são repletas de pelos longos e sua pelagem é menos densa que as demais. É maior que o Angorá Francês e seu pelo tem um brilho acetinado. No geral, as orelhas são curtas, eretas e inseridas em formato de “v” e a musculatura não é muito desenvolvida quando comparamos com coelhos com aptidão para carne.
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!
Pelagem
Todas as variedades do coelho Angorá são conhecidas por seu pelo longo, volumoso e macio. O Angorá Gigante, diferentemente dos demais, não faz troca de pelo e é a única variedade em que somente a cor branca é aceita. As principais pelagens são: branca, preta, cinza, azul e havana. O pelo é longo, ultrapassando 8cm, e dá o aspecto redondo ao animal. A cor dos olhos segue a cor da pelagem, sendo despigmentados (vermelhos a rosáceos).
Como são animais com grande quantidade de pelo, tendem a sofrer com o calor, sendo necessário fornecer um ambiente com temperatura mais agradável, sem que haja grandes variações, uma vez que são animais muito sensíveis às mudanças bruscas de temperatura. Além disso, é essencial que sua pelagem seja mantida sempre limpa, uma vez que coelhos com pelo constantemente sujo e úmido podem desenvolver uma série de problemas, como dermatites e miíases (“bicheira”).
São animais bastante dóceis e calmos, sendo mais tranquilos que outras raças e excelentes para famílias com crianças, desde que haja o devido cuidado com o pet. Gostam bastante de atenção e carinho do(a) tutor(a).
São animais muito espertos e aprendem facilmente comandos.
Coelhos angorá podem viver de seis a 12 anos.
Os coelhos Angorás necessitam de cuidado redobrado para manter sua pelagem brilhante e saudável. Recomenda-se escovação de pelo menos duas a três vezes por semana, com escova específica para coelhos, para retirar os pelos soltos e sujidades e desfazer possíveis nós. A escovação regular deve ser ainda mais frequente no Angorá Inglês. O ambiente em que vivem deve estar sempre limpo e recomenda-se higienizar diariamente a caixa higiênica e retirar o feno úmido e as verduras estragadas. Esses cuidados são fundamentais para manter o pet saudável, além de prevenir que sujidades fiquem aderidas no pelo longo. Como há diferença entre o tamanho dos coelhos Angorá, é necessário que o ambiente seja adaptado para cada variedade, fornecendo espaço suficiente para o animal expresse seu comportamento natural.
Os coelhos Angorás podem fazer até quatro trocas de pelo durante o ano (exceto a variação Gigante), por isso soltam bastante pelo e devem ser escovados com frequência. Como são animais com muito pelo, é necessário depilar a barriga das fêmeas gestantes 15 dias antes do parto para que os filhotes consigam mamar. Coelhos também precisam se exercitar, portanto, é fundamental que o pet tenha um horário diário para pular, explorar e brincar. O exercício e a interação com o ambiente, objetos e com o(a) tutor(a) auxiliam na prevenção de alterações comportamentais e aumento de peso. A criação de coelhos é legalizada no Brasil, sendo possível encontrar criadores em diversas regiões do país.