Tudo sobre o seu:

Pastor Australiano

Muito confundido com o border collie, o pastor australiano possui como particularidade a ausência de rabo. Diferentemente do que muitos pensam, esta raça não é submetida à caudectomia (cirurgia para corte do rabo), mas já nasce com um rabinho mais curto do que o habitual. Bastante ativo e brincalhão, este cão de pastoreio vem ganhando destaque no meio urbano por sua inteligência e lealdade. Facilmente adestrável, o cão pastor australiano requer atividades físicas e mentais frequentes para que não fique entediado e nem se torne destruidor. Também chamados de “aussies” em algumas partes do Mundo, acredita-se que os pastores australianos tenham este nome por terem passado pela Austrália antes de chegarem aos Estados Unidos e não por terem sido criados por lá. Criados no século XIX, eles até hoje são muito usados como cachorros de pastoreio, participando inclusive de competições em diversas partes do mundo. Costumam ser cães dóceis com o rebanho, não sendo difíceis de serem adestrados para a função. Em alguns países, são famosos como cães de busca e salvamento, embora não sejam tão grandes fisicamente para tal atividade (como os são bernardos, por exemplo).

Características do seu Pastor Australiano

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!

Especificações do Pastor Australiano

Tamanho

A altura varia de
46 a 58 cm

Peso

O peso varia de
16 a 32 kg
Pelagem
Suas cores de pelagem são diversas, indo desde o preto tricolor até as variações de merle. Sua pelagem composta por pelo e subpelo merece atenção, pois se não escovado com frequência (pelo menos uma vez por semana), ele tende a se soltar em abundância pela casa.
Criado e selecionado para enfrentar algumas adversidades sem demonstrar cansaço físico, o pastor australiano tende a ser extremamente vigoroso, atlético e saudável, raramente mostrando desconforto mesmo quando sente algum tipo de dor - o que pede uma atenção maior por parte de seus tutores. Dentre os problemas genéticos mais comuns enfrentados por eles estão a displasia coxofemoral, osteocondrose, síndrome lombar sacral, catarata, atrofia progressiva da retina e CEA (Collie Eye Anomaly). Assim como todos os descendentes de collies e raças similares, os pastores australianos também são sensíveis a produtos e medicamentos que contém ivermectina na composição, é preciso consultar um médico veterinário antes de utilizá-la de forma indiscriminada. Nunca medique seu pet por conta própria! O cruzamento entre cães de cor merle pode resultar em filhotes com problemas graves de surdez, cegueira e até defeitos incompatíveis com a vida. Antes de acasalar seu peludo, converse com um médico veterinário e com criadores da raça, pois fazer uma criação caseira pode não ser uma boa opção especialmente por falta de conhecimento genético.
Corajoso, confiante e muito inteligente, o pastor australiano costuma se apegar bastante aos seus pais humanos, mas é desconfiado com pessoas desconhecidas. Por ser um cachorro típico de pastoreio, ele pode ter tendência a pastorear pessoas, outros animais e até objetos quando se sente frustrado e pouco desafiado. Seu instinto protetor precisa ser trabalhado desde filhote, já que pode se mostrar zeloso demais para com aqueles que gosta, algumas vezes chegando a dar mordiscadas com a intenção de afastar tudo aquilo (ou aqueles) que considerar uma ameaça. Seu temperamento é muito parecido com o de seu primo mais próximo, o border collie, mas sua energia é um pouco menor na maioria das vezes.
O pastor australiano filhote costuma se mostrar muito interessado em aprender. Por sua inteligência, é esperado que ele responda rapidamente aos comandos ensinados e seja obediente especialmente com aqueles que possui um vínculo maior. A raça também se destaca em provas de agility e competições de pastoreio (prática comum em alguns países, que vem ganhando força no Brasil nos últimos anos). É considerado um dos cachorros mais obedientes do mundo, mas isso deve ser estimulado desde filhotinho, já que podem ter condutas não tão boas quando decidem chamar a atenção.
A expectativa de vida do pastor australiano é de aproximadamente 15 anos, mas surpreendentemente, existem registros de um “aussie” que viveu até os 29 anos de idade.
Por ser um cachorro de trabalho, este pastor é bastante enérgico, alerta e independente, mas também pode ser insistente quando não consegue aquilo que quer, exigindo de seus pais humanos certa dedicação diária. Eles precisam caminhar todos os dias e devem ser desafiados mentalmente com frequência para que desenvolvam suas melhores habilidades e não se mostrem destruidores. Podem ser um tanto quanto insistentes quando focam em algo - seja zeloso na forma como educa seu pet. Eles podem ser bastante sensíveis a broncas excessivas. Não costumam gostar de treinamentos desconexos e sem propósito, mas adoram correr atrás de objetos e brincar desta forma - uma ótima opção para deixar um aussie satisfeito, cansado e feliz.
Alguns criadores vendem cães intitulados como “mini pastor australiano” ou “pastor australiano miniatura”. Trata-se de uma variação da raça, onde selecionam os menores exemplares com a intenção de criar filhotes pequenos e mais “compactos”. Estes, porém, são reconhecidos pelos clubes de cinofilia como “pastores australianos” da mesma maneira. Cruzamentos desta natureza podem fazer com que, com o tempo, a raça perca suas características primárias e, por isso, pode não ser tão bom buscar por filhotes assim diferentes. Pesquise e procure saber mais informações sobre a raça e sobre o criador de sua preferência para fazer a escolha correta. Seu rabo curto costuma ser visto como um ponto positivo por não "atrapalhar" nas atividades de pastoreio e nem quando anda em locais com muita vegetação.
Videos
Ainda não temos videos para esse pet