Tudo sobre o seu:

Rafeiro do Alentejo

Também conhecido como Mastim Português ou Mastim do Alentejo, o Rafeiro do Alentejo é uma raça originária da região alentejana de Portugal, onde tinha a função de cão de guarda de rebanhos bovinos. Como a maioria dos mulossos europeus, acredita-se que tenha descendido dos cães corpulentos do Ribanejo ou do Tibete. O nome “Rafeiro do Alentejo” é usado desde o século XIX e possivelmente foi atribuído pela população local, por ser um cão comum naquela região. Sua estrutura lembra a de um São Bernardo, porém sua cabeça se assemelha à de um urso. Um exemplar da raça pode medir até 74 centímetros e pesar 60 quilos.

Características do seu Rafeiro do Alentejo

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!

Especificações do Rafeiro do Alentejo

Tamanho

A altura varia de
70 a 73 cm

Peso

O peso varia de
35 a 60 kg
Pelagem
Sua pelagem é de tamanho médio, mas também pode ser curta. Justamente por isso, não necessita de cuidados especiais, uma escovação mensal para retirar os pelos mortos está de ótima forma para um cão da raça. Um Rafeiro do Alentejo pode ser visto nas cores: preta, lobeira, fulva ou amarela.
Geralmente, a raça não costuma apresentar sérios problemas de saúde. Entretanto, assim como todas as raças, alguns problemas tendem a aparecer, como a displasia coxofemoral.
Justamente por ser empregado como cão de guarda, o Rafeiro do Alentejo é bastante territorial e agressivo com estranhos, que serão considerados “intrusos”. Portanto, é recomendado que o cão da raça seja socializado desde filhote, para que sua natureza pouco sociável não se aflore. Apesar disso, o Mastim Português é calmo e afetuoso, sobretudo em casa com sua família. Costuma ser bastante paciente com crianças, mas se recusa a aprender truques que não tenham utilidade para o seu trabalho.
O Rafeiro do Alentejo é um cão extremamente inteligente cujo adestramento é geralmente realizado quando colocado com outros cachorros. O treino costuma ser um pouco mais complicado, portanto, a raça não é indicada para pais de primeira viagem.
Sua expectativa de vida varia entre 10 e 14 anos.
Por sua natureza, o Rafeiro do Aletejo necessita de uma rotina agitada, com muitas atividades em seu dia a dia. Geralmente, uma caminhada de ao menos uma hora e algumas brincadeiras é o suficiente para gastar boa parte de sua energia. Uma casa com um quintal espaçoso é o mais indicado para a raça, que adora correr e brincar livremente.
O Rafeiro do Alentejo pode ser um cão imaturo até seus três ou quatro anos de vida. Apenas a partir disso que ele começará a apresentar um comportamento mais adulto. As características da raça fizeram com que os Estados Unidos demonstrasse interesse em usá-lo para controlar coiotes em ranchos de ovelhas no país. Contudo, por ter sido considerado hostil e totalmente independente, outras raças foram escolhidas para a função.