Tudo sobre o seu:

Sem Raça Definida (Vira Lata)

Os gatos sem raça definida (SRD) são maioria em nosso país. Por aqui, é mais comum que gatos “vira-latas” sejam adotados, pois faz parte da nossa cultura não darmos tanta importância à raça desses pets. O número de criadores, se comparado com o de cães, também é bem menor por aqui, fazendo com que os mestiços sejam os nossos favoritos.

Características do seu Sem Raça Definida (Vira Lata)

Energia
Apego ao dono
Tendência a miar
Amoroso
Inteligência
Brincalhão
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!
Pelagem
A pelagem de um gato sem raça definida pode variar muito. De pelo curto, semi-longo ou longo, eles podem ainda apresentar cores diversas, que vão desde os tons sólidos (preto, azul, branco etc) até os bicolores ou tricolores (normalmente fêmeas), passando pelos tigrados e “malhados”. Curiosamente, a maioria dos gatos ditos como “siameses” não são efetivamente da raça, mas sim SRDs. Isso porque as cores do siamês são facilmente passadas geneticamente, fazendo com que hajam vários gatinhos de olhos azuis e com as extremidades mais escuras do que o restante do corpo.
Há quem considere os pets sem raça definida mais saudáveis do que os de raça pura, mas isso se deve a um tipo de seleção natural que ocorre especialmente com aqueles que nascem em situações mais extremas, em que os mais frágeis acabam não resistindo às adversidades. Apesar disso, é sabido que gatos que vivem em situação de rua ou que nascem em condições menos favoráveis são bem mais propensos a doenças como a FIV e FeLV (imunodeficiência e leucemia felina, respectivamente). Essas enfermidades fazem com que o gatinho tenha uma expectativa de vida mais baixa, pois podem comprometer demais sua saúde.
Se “prever” o temperamento de um pet de raça já é algo difícil, quando falamos de animais sem raça definida, isso é ainda mais complexo. Em abrigos, encontramos SRDs muito tranquilos, mas também alguns bem animados e ativos. Isso vai depender não somente de questões genéticas, mas também da criação do gatinho e de fatores subjetivos de cada indivíduo. De modo geral, os vira-latas são bem apegados aos humanos e adoram a ideia de ter uma casa só pra eles cheia de amor!
Gatos são seres muito espertos, astutos e inteligentes. Eles, porém, podem não ser tão obedientes, pois se destacam por serem mais independentes e desafiadores. Os gatos, como sabemos, costumam fazer somente o que eles querem, na hora em que querem e isso não é diferente quando falamos dos sem raça definida.
Um gato sem raça definida pode viver até aproximadamente 20 anos.
Gatos, em geral, podem desenvolver problemas renais, por isso é muito importante que sejam estimulados a beber bastante água. A introdução de um bebedouro para pets em sua rotina pode ser uma ótima opção, assim como o oferecimento de rações úmidas pelo menos de vez em quando. Felinos domésticos precisam ser vacinados de acordo com o protocolo estabelecido pelo seu médico veterinário (o período e o tipo de vacinas pode variar de acordo com o estilo de vida do pet).
Muita gente acha que os gatos sem raça devem viver livres, com acesso à rua. Isso, porém, é um grande engano. Hoje sabemos que os gatos (de raça ou sem) possuem uma expectativa de vida bem maior quando criados somente dentro de casa. O número de animais (cães e gatos) abandonados em nosso país ultrapassa os 30 milhões. Esse dado divulgado em 2017 pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostra o quanto ainda temos que evoluir quando o assunto é adoção e posse responsável. A maioria dos pets sem lar é de raça indefinida ou mestiços. Os motivos para o abandono são quase inacreditáveis e vão desde porque o cão late demais ou fez suas necessidades onde não devia até casos de agressividade e falta de controle e paciência dos tutores quando o assunto é educá-los. Embora tenhamos várias ONGs e protetores de animais no Brasil, ainda é pouco perto do número de pets que precisam de ajuda.