Tudo sobre o seu:

Terrier Tibetano

O nome da raça não condiz com a sua origem: o Terrier Tibetano não é um cão do tipo terrier, mas sim um cão pastor, que também trabalhava na proteção de comerciantes da região do Tibete, na China. Ele recebeu esse nome por causa do seu tamanho, mas não compartilha das mesmas características dos terriers. Graças às suas origens, o Tibetano é um cachorro companheiro, leal e extremamente protetor.

Características do seu Terrier Tibetano

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!
Pelagem
A pelagem do Terrier Tibetano é dupla, com pelos finos que podem ser ondulados ou retos, cobertos com uma camada de pelos longos, densos e possivelmente ondulados. Ela pode ser encontrada em qualquer cor, exceto chocolate ou fígado, mas as mais populares são branca, dourada, cinza, creme, preta particolor e tricolor. Os longos pelos da raça requerem bons cuidados: eles precisam ser escovados diariamente para que não se emaranhem. Os banhos devem ser dados apenas quando houver necessidade.
O Terrier Tibetano é um cachorro bastante resistente e com poucas complicações de saúde, entre elas: atrofia progressiva da retina, luxação da lente, displasia do quadril, glaucoma e catarata.
Carinhoso, sensível e leal, o Terrier Tibetano é muito gentil e dedicado à sua família humana, mas pode ser um pouco tímido na presença de pessoas estranhas. Os filhotes são extremamente ativos animados, mas o ânimo tende a diminuir quando atingem a fase adulta. Esses cachorros são exímios cães de guarda e fazem de tudo para proteger o lar. Eles não curtem a ideia de passar longos períodos sozinhos, preferindo a companhia dos seus humanos. Assim como todos os cães, a raça precisa ser socializada precocemente, isto é, ser exposta a pessoas, ambientes, sons e situações diferentes ainda na infância.
O Terrier Tibetano é um cachorro inteligente e aprende truques e comandos relativamente rápido. Ele está na 62° colocação no ranking dos cães mais inteligentes do mundo, realizado por Stanley Coren, no livro “A Inteligência dos Cães”. Embora o alto nível de inteligência, a raça costuma ser teimosa e pensar por si só, o que pode dificultar a educação. Ela precisa de treinamentos firmes e consistentes, mas sem severidade ou intolerância.
Um Terrier Tibetano vive, em média, entre 12 e 15 anos.
Esses cachorros são conhecidos pela alta adaptabilidade, já que podem viver tanto em lugares menores, como apartamentos, quanto maiores como quintais ou jardins. Independentemente onde seja, eles devem ser exercitados regularmente, pois possuem um alto nível de energia que deve ser gasto todos os dias. Um Terrier Tibetano ocioso e com energia retida pode ser destrutivo e fujão, pois é capaz de subir, pular ou escavar qualquer local para armar sua fuga. As mesmas considerações valem em relação a deixá-lo sozinho por longos períodos. A raça é extremamente apegada à família e não se dá tão bem com a solidão.
Os Terriers Tibetanos eram eminentes companheiros dos monges budistas, popularmente conhecidos como “lamas”. Eles foram classificados por eles como o original “Cão Sagrado do Tibete”.