Tudo sobre o seu:

West Highland White Terrier

Simpáticos demais, a raça West Highland White Terrier é conhecida simplesmente como Westie por seus adoradores. A raça é originária da Escócia e compartilhava lugar com outros terriers como o Cairn Terrier, o Terrier Escocês, Skye e o Dandie Dinmont. Todos foram considerados uma única raça por algum tempo. Mas foi no ano de 1840 que um apreciador desses cães estava caçando quando acidentalmente atirou contra um de seus cachorros de cor avermelhada, confundindo-o com uma raposa. Após esse episódio triste, o coronel Malcon deu início a uma criação de cães exclusivamente brancos e assim nasceu o West Highland White Terrier. Em 1908, ele foi registrado oficialmente pelo American Kennel Club.

Características do seu West Highland White Terrier

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!

Especificações do West Highland White Terrier

Tamanho

A altura varia de
28 a 29 cm

Peso

O peso varia de
6 a 8 kg
Pelagem
A pelagem do Westie é muito característica e de fácil manutenção. Possui os pelos duros e de comprimento médio composto por pelo e subpelo. A cor é branca sem variações ou manchas. Os pelos internos demoram a crescer, de forma que filhotes de Westie possuem pelos mais curtos até um ano de idade ou mais. Eles não soltam pelo principalmente se a escovação for feita de forma rotineira. Sua tosa é bem características, normalmente mantendo uma saia longa e a cabeça bem arredondada, com o pelo bem rente ao corpo na região do dorso.
Algumas doenças podem aparecer com mais facilidade em cães desta raça. Alguns são de origens genéticas e outras especialmente por serem completamente brancos. Atopias, dermatites, alergias e sarna demodécica são bem comuns à raça que possui uma pele sensível. Luxação da patela também é comum em cães de pequeno porte e o Westie não fica de fora. Essa condição causa dor, desconforto e leva o animal a mancar. Atividades que forcem as patinhas como subir e descer de escadas e móveis devem ser evitadas ao máximo. White dog shaker syndrome, em tradução livre, é algo como “síndrome do cachorro branco que treme” é uma doença que acomete cães de pequeno porte e causa tremores pelo corpo do animal. Não se sabe ao certo a origem nem a causa dessa síndrome, mas o tratamento é feito através de medicamentos específicos indicados pelo médico veterinário a fim de controlar os sintomas.
O Westie é um cãozinho muito simpático, brincalhão, ativo (muito ativo), amigável e alerta. Ele adora explorar e caçar pequenas coisas ou pequenos animais que cruzem seu caminho. Costuma latir bastante já que é um cãozinho muito agitado e essa mania tem que ser controlada desde filhotinho. O Westie é um cachorro muito afetuoso e amoroso que odeia ficar sozinho. Ele se adapta muito bem a qualquer ambiente seja apartamento, casa, fazenda… mas precisa de uma boa rotina de atividades e brincadeiras para gastar o tantão de energia que possui dentro dele. É uma raça muito propensa a ficar ansiosa e estressada se deixada longos períodos sozinhos, eles precisam de companhia constante para viverem saudáveis e felizes.
O Westie ocupa a posição 47 no ranking do livro A Inteligência dos Cães, de Stanley Coren. Isso mostra que essa raça precisa de uma quantidade relativamente baixa de repetições para aprender um novo comando. Apesar de inteligentes eles podem ser um tanto quanto teimosos. A melhor fase para começar o treinamento é quando eles ainda são filhotes. Nesse período eles farão qualquer coisa por uma boa brincadeira, por isso o reforço positivo fica fácil de realizar. Além disso, eles possuem um temperamento forte, se mostrando dominante em algumas situações.
Sua expectativa de vida fica entre 12 e 16 anos. Mas não se esqueça de manter as vacinações, antipulgas e vermífugos em dia, além de realizar visitas rotineiras ao médico veterinário para um check-up básico.
O Westie precisa de muita atenção. Eles são carentes e com níveis altos de energia, sendo assim essa combinação implica em necessitarem de longos períodos de brincadeira. Caminhadas leves devem ser feitas também todos os dias que além de serem ótimas atividades físicas servem para estimular o pet com cheiros diversos. Essa raça também é muito alerta e muito protetora com a sua família, por isso é importante iniciar a socialização desde que eles são filhotinhos. Assim não ficarão ariscos com a presença de estranhos, crianças e outros animais.Ainda assim, seu estado alerta costuma ser constante, com insistentes latidos caso presenciem alguma movimentação suspeita. O pelo do Westie é muito característico e fácil de cuidar. Não soltam em excesso e precisam de escovação apenas para evitar que embaracem e para soltar os pelos novos dos velhos. Banhos devem ser dados semanalmente ou quinzenalmente de preferência com produtos específicos indicados por um médico veterinário para proteger a pele e os pelos e deixá-lo menos propenso a infecções por bactéria.
O coronel Malcon E.D. Malcom, de Poltalloch, foi o responsável por criar a raça West Highland White Terrier e em 1907 a raça passou a chamar Poltalloch Terrier. Depois disso ela mudou de nome outras vezes e chegou a ser registrada no American Kennel Clube em 1908 como Terrier Roseneath. Apenas em 1909 ela foi alterada para o nome que conhecemos hoje. Aqui no Brasil a raça ganhou notoriedade após ser usado pelo portal IG como "garoto" propaganda por alguns anos. O rabinho do Westie é bem duro e forte. Sua base tem quase o mesmo tamanho que a espinha. Isso não é por acaso. Como são cães que adoram caçar, cavar e se enfiar em tocas, sua cauda tem uma anatomia que permitisse que seus tutores puxassem o animal pelo rabo pra que saíssem de dentro das tocas.
Videos
Ainda não temos videos para esse pet