Tudo sobre o seu:

Pug

Essa raça é uma das mais antigas que existe. Foram encontrados indícios de cachorros muito parecidos com o Pug datados de 1700 antes de Cristo! No entanto, não se tem certeza absoluta de sua origem. Existem teorias de que o Pug surgiu do cruzamento de diversas outras raças como o Pequinês ou ainda o Mastife Francês. O que se tem certeza é de que os Pugs surgiram em algum local da China e eram cachorros pertencentes à realeza. Esses cãezinhos foram levados para a Holanda e a partir de lá atingiram outros países da Europa onde receberam diferentes nomes. Na França ficaram conhecidos como "Carlin", na Espanha como "Dugollo", na Alemanha eram os "Mops" e na Itália eram chamados de "Caganlino". Os Pugs chegaram aos EUA após a Guerra Civil e foram reconhecidos como raça oficial pelo Kennel Club em 1885.

Características do seu Pug

Energia
Obediência
Inteligência
Territorialista
Apego ao dono
Tendência a latir
Amizade com crianças
Amizade com outros animais
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!

Especificações do Pug

Tamanho

A altura varia de
20 a 30 cm

Peso

O peso varia de
6 a 8 kg
Pelagem
Os pelos do Pug são bem curtinhos, finos e macios. As cores da raça são: prata, abricó, fulvo e preto. Ter o focinho e as orelhas pretas também faz parte das características da pelagem do Pug. Soltam bastante pelo durante o ano todo, por isso uma escovação diária ajuda a retirar os pelos mortos e evitar que caiam e se espalhem pela casa toda. Você pode usar uma luva específica para pets caso a tarefa não seja tão satisfatória com o uso de uma escova comum.
Saúde do PugA anatomia do Pug não é muito favorável para a sua saúde, por isso ele precisa de bastante cuidado e um acompanhamento de perto. As ruguinhas, tão características desse cachorro, precisam de uma atenção especial - já que são propícias à proliferação de fungos e bactérias, por isso é preciso sempre limpá-las com um pano seco, lenço umedecido para cães ou com produtos específicos indicados por um médico veterinário. Outra questão muito importante da saúde dos Pugs está relacionada com a dificuldade deste animal de trocar calor com o meio. Os cachorros utilizam a respiração (aquela mais ofegante, sabe?) para trocar o calor e manter a temperatura corporal equilibrada. Como os Pugs possuem o focinho muito achatado, esta ação é mais difícil - o que faz com eles sofram demais com temperaturas altas, tendo grandes chances de desenvolver um quadro de hipertermia, que pode levar a morte. Por isso uma atenção mais do que redobrada é necessária, mantendo esses animais sempre em ambientes frescos e arejados. Eles também precisam de cuidados com os olhos (que são mais saltados), podem apresentar alergias e precisam de uma alimentação bem balanceada para controlar o peso e evitar a obesidade, que é uma das tendências da raça.
Temperamento do PugCachorro de companhia é o que melhor define o Pug. Eles são extremamente apegados aos seus tutores e muito sociáveis com todos. Apesar de às vezes serem preguiçosos e não gostarem tanto de atividades físicas, são bastante brincalhões e alegres. Amam ficar no colo! Assim como a maioria dos cachorros, precisa ser socializado desde filhote para que se dê bem com outros animais e crianças, por exemplo, mas os pugs, em geral, não costumam apresentar problemas comportamentais neste sentido. Por essas características, é um cachorrinho que se adapta bem em apartamentos e espaços menores, desde que estejam sempre frescos! Costumam receber a todos com muita receptividade e entusiasmo, mesmo aqueles que não conhecem bem.
Inteligência do PugO Pug é um cachorro inteligente, mas um tanto quanto teimoso. Sua colocação no livro A Inteligência dos Cães de Stanley Coren é a de número 57, o que mostra que o Pug não precisa de tantas repetições para aprender um comando, mas precisa que eles sejam sempre praticados. Como é muito leal à família, vale sempre reforçar os comandos para que o bichinho não acabe dominando a casa. Gostam de agradar e fazem de tudo para verem seus humanos felizes.
Tempo de vida do PugA expectativa de vida de um cachorro da raça Pug é de 12 a 16 anos.
Cuidados do PugO Pug precisa de acompanhamento médico veterinário com mais frequência do que outras raças e necessita de uma escovação frequente de sua pelagem, algo não tão comum para cães com pelinhos como os deles. Exercícios físicos devem ser moderados, pequenas caminhadas em horários mais fresquinhos do dia são bastante indicadas. No entanto, são importantes para a saúde do animal, tanto pela questão do peso, quanto por motivos de socialização e estímulos - já que costumam ficar a maior parte do tempo dentro de casa.
Curiosidades do PugSer uma das raças mais antigas proporcionou ao Pug participar de vários momentos marcantes da história. A Imperatriz Josephine Bonaparte, esposa de Napoleão Bonaparte, tinha um Pug que era sua paixão, ele se chamava Fortune (fortuna, em português). Na época em que a Imperatriz ficou presa, Fortune era o único que podia visitá-la, por isso Josephine colocava mensagens escondidas na coleira do cãozinho para poder se comunicar com sua família. As ruguinhas tão simpáticas dos Pugs possuem mais significado do que você pensa. Lá na China, os criadores foram moldando a raça para que as ruguinhas da testa do cão formassem (ou chegassem perto de formar) o caractere chinês referente à palavra “príncipe”. A exoftalmia é muito comum em cães de focinho curto, como é o caso do Pequinês e do Pug. Nessa condição, os olhos do animal podem saltar/ sair da órbita ocular. Isso se dá por complicações maiores ou por alguma pressão que o animal faça, como forçar a coleira, por exemplo. Se isso acontecer você não precisa se desesperar, mas deve levar o animal ao médico veterinário com rapidez para tratar e verificar se não houve danos maiores. Na maioria das vezes, é algo reversível.
Videos
Conheça mais sobre seu Pug