Tudo sobre o seu:

Coelho Mini Lop

O Mini Lop foi desenvolvido a partir do cruzamento entre diversas raças como Lop Francês, Lop Inglês, Nova Zelândia, Chinchila, entre outras, e apesar do nome “Mini”, não é tão pequeno assim, podendo pesar até 3Kg. Foi reconhecido como raça oficial pela American Rabbit Breeders Association (ARB) em 1980. Essa raça apresenta corpo compacto e arredondado e orelhas caídas, longas, grossas e largas, mas não tão compridas quando comparado ao Bélier Inglês. Além do Mini Lop, existem outras raças Bélier, tais como Bélier Inglês (Lop Inglês/ English Lop), Bélier Holandês (Lop Holandês/ Holland Lop), Fuzzy Lop Americano (American Fuzzy Lop) e Bélier Alemão (Lop Alemão/ German Lop).
Banner - Cadastre seu pet
Perfil pet
Cadastre seu bichinho e descubra os produtos perfeitos para ele!
Pelagem
A pelagem é densa e macia e de comprimento médio. Assim como os demais Bélier, o Mini Lop apresenta diversas cores e padrões tais como, preto, branco, azul (tom de cinza), chocolate (tom de marrom), broken (branco com manchas em qualquer outra cor da raça), tricolor (branco com outras duas cores da raça), chinchila (semelhante à pelagem do roedor Chinchila), entre outras.
Os Mini Lops não são susceptíveis a nenhuma doença específica, mas podem ficar doentes assim como qualquer outro coelho e o(a) tutor(a) precisa estar atento(a) às possíveis alterações físicas e/ ou comportamentais, ou simplesmente às discretas alterações na rotina do pet que podem indicar que alguma coisa não está normal, e levá-lo a um(a) médico(a) veterinário(a) especialista em pets não convencionais (silvestres e exóticos). Garantir que todas as necessidades sejam atendidas e fornecer uma boa qualidade de vida, assim como realizar acompanhamento periódico com o(a) veterinário(a) especialista, minimizam as chances do coelho adoecer e aumentam sua expectativa de vida.
Devido ao seu comportamento dócil, são excelentes animais de estimação. São muito calmos e preguiçosos, e não gostam de barulhos muito altos e agitação.
Assim como os coelhos em geral, são inteligentes e aprendem facilmente a usar a caixinha higiênica, desde que com os comandos e técnicas adequados e paciência, mas deve-se ter em mente que não são como cães e gatos.
A expectativa de vida média é de seis a oito anos, mas podem viver por mais tempo. No geral, as raças menores vivem menos do que as maiores.
Como a pelagem não é muito longa, os cuidados necessário são menores quando comparados com raças lanosas como o Angorá ou Fuzzy Lop. Uma escovação por semana já é o suficiente para retirar os pelos soltos e manter a pelagem macia e brilhante, mas durante as épocas de troca de pelo, que ocorrem geralmente duas vezes ao ano, a frequência semanal deve aumentar para pelo menos duas vezes. Por ser uma raça muito calma e até mesmo preguiçosa, é essencial que o(a) tutor(a) estimule o pet a fazer exercícios diariamente por meio de brincadeiras e enriquecimento ambiental, evitando, assim, uma série de problemas, dentre eles a obesidade. Os cuidados em geral não diferem de qualquer outro coelho, portanto, é de responsabilidade do(a) tutor(a) fornecer todos os pré-requisitos necessário para o bem-estar e saúde só seu pet. Ao adquirir um coelho (ou qualquer outro pet) o ideal é realizar uma consulta de orientação com um(a) médico(a) especializado em pets não convencionais (silvestres e exóticos) para obtenção de informações sobre como criá-lo de forma adequada.
O Mini Lop é muito parecido com o Lop Holandês, mas são maiores e menos ativos. As fêmeas do Mini Lop, após atingirem a maturidade sexual, apresentam papada (pregas de pele) na região do pescoço. Os filhotes (láparos) não nascem com as orelhinhas caídas, podendo demorar até três meses para caírem. A criação de coelhos é legalizada no Brasil, sendo possível encontrar criadores em diversas regiões do país.