Tudo sobre: Anafilaxia

Introdução

A anafilaxia é uma reação de hipersensibilidade aguda, ou seja, um processo alérgico de evolução muito rápida e com risco potencial de causar morte. O processo de hipersensibilidade é uma reação de defesa exagerada do organismo frente a estímulos do ambiente, e pode ser provocada por alimentos, medicamentos, vacinas, picada de insetos ou compostos químicos. 

Filhotes são curiosos por natureza, portanto, estão bastante susceptíveis às picadas de insetos, principalmente na região do focinho e patas, pois ao se depararem com um animais diferentes, sua curiosidade faz com que se aproxime para observar, cheirar e brincar. O inchaço intenso e vermelhidão da região do focinho, cabeça e pescoço são características que sugerem anafilaxia provocada por picada de insetos, principalmente quando observadas em filhotes.

A reação anafilática ocorre em minutos ou em até poucas horas após a exposição ao agente causador da hipersensibilidade. Os sintomas podem apresentar intensidade leve, moderada ou grave. Como a evolução do quadro é rápida, deve-se estar bastante atento às manifestações clínicas, principalmente as respiratórias, sendo necessário atendimento emergencial.

Comumente são observadas alterações relacionadas à pele, como urticária acompanhada de prurido intenso e inchaço, mas também podem estar presentes sintomas gastrintestinais como vômito e diarreia e dificuldades respiratórias. Podem ser observadas mudanças de comportamento súbitas como excitação, irritação ou incômodo sem causa aparente ou efeito contrário, como uma apatia intensa.

Transmissão

- Picada de artropode

- Contato direto com alimentos, medicamentos ou compostos químicos

Manifestações clínicas

- Êmese

- Edema

- Prurido

- Dispneia

- Cianose

- Disfagia

- Exantema

- Excitação

- Incontinência fecal

- Incontinência urinária

- Letargia

- Sialorreia

- Taquicardia

- Taquipneia 

- Poliúria 

- Polidipsia

- Diarreia

Diagnóstico

Associação de sinais clínicos e história do paciente.

Por apresentar evolução rápida, o diagnóstico é realizado com base nos sinais apresentados e histórico.

Observação: A realização e a definição de necessidade de exames complementares são decisões do Médico Veterinário. 

Tratamento

A anafilaxia é considerada emergência por sua rápida evolução. Os sintomas podem permanecer brandos, porém se o quadro se agravar e a assistência não for realizada de forma rápida, o animal pode ir a óbito. 

Quando a reação é localizada, o tratamento é instituído com intuito de evitar que a anafilaxia evolua de forma grave. Nos casos em que já se estabeleceu um quadro sistêmico (por todo o organismo) grave, além do tratamento com medicação para diminuir a reação do organismo, pode ser necessário auxílio respiratório e acompanhamento intenso do animal.

Prevenção

Quando se suspeita de alergia alimentar, deve-se estabelecer uma dieta restrita, balanceada com alimentos que não causem reação. Sabendo-se que o animal apresenta reações agudas, a investigação da causa é importante para se estabelecer a segurança do pet, por exemplo, se for identificado que a causa da reação está relacionada à picada de inseto, deve-se ter cuidado redobrado com o contato entre o animal e insetos em geral, pois existe a possibilidade da reação voltar a ocorrer, inclusive de forma mais grave.

Referências Bibliográficas

DA SILVA SOUSA, Jéssica Maria. Toxicose por picada de abelhas em cão. PUBVET, v. 12, p. 130, 2018.

MACHADO¹, Mizael et al. Reação tóxica sistêmica causada por picadas de abelhas em cães. Acta Scientiae Veterinariae, v. 46, n. 1, p. 271, 2018.

MAGRO, Carolina da Rosa Pacheco Geada et al. Protocolos de atuação em intoxicações de cães e gatos por zootoxinas da fauna venenosa portuguesa. 2017. Tese de Doutorado. Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina Veterinária.

YASUI, Anne Marie. Avaliação da toxicidade e da resposta cutânea local induzidas por doses diluídas de veneno de abelha em cães. Pós-Graduação em Medicina Veterinária (Patologia e Ciências Clínicas) área de Concentração em Ciências Clínicas. Dissertação. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO.2012.

Recomendamos levar o seu pet a um médico veterinário para um diagnóstico preciso
Conheça o Serviço Veterinário em Domicílio - Agendar Agora